Se machucou? Então, veja as dicas de um profissional para se recuperar da lesão da melhor forma possível

Texto Redação | Foto Freeimages 

Dependendo do grau da lesão, é preciso dar um tempo nos treinos, para que se recupere e volte com todo o gás depois. Além da fisioterapia e acompanhamento médico, em certos casos é possível dar continuidade aos exercícios, mas de forma adaptada.

Estudos apontam que é possível manter o nível de condicionamento físico, mesmo que a rotina dos treinos seja reduzida por um certo período. O ideal é que o indivíduo se exercite 70% do VO2 máximo (representa a capacidade aeróbica máxima de um indivíduo), pelo menos uma vez por semana. Porém, é preciso consultar especialistas, para avaliar cada caso. Conversamos com o ortopedista e Professor Adjunto da UFRJ, Márcio Schiefer, que trouxe algumas dicas, confira!

Como manter a boa forma e o condicionamento, enquanto se recupera de uma lesão? 
Dr. Márcio Schiefer: Lesões do tornozelo e pé - Nestes casos, é possível exercitar os membros superiores, com atividades como máquina de remo ou treinamento em circuito, devido à intensidade (com pouco descanso), mas com cuidado com os movimentos executados.  A natação também é possível, devido à redução do impacto na água e o fato de trabalhar com pranchas e outros acessórios que diminuem o esforço nestas partes lesionadas. Procure orientação de seu treinador e médico para encontrar os melhores exercícios de cardio, dentro do que é possível ser feito, e que gaste em torno de 30 a 60 minutos por dia e três vezes na semana, a fim de manter a resistência.

Lesões nas pernas e joelhos
Lesões nestas partes do corpo podem ser limitantes para a maioria dos atletas. Quase todo exercício de resistência requer flexão e extensão da articulação do joelho, portanto, desenvolver uma nova rotina pode ser frustrante. Ciclismo com uma perna ou caiaque são opções. A natação também pode ser possível se for usada uma boia de tração, para não chutar ou usar as pernas.

Lesões cotovelo e ombro
Nestas partes superiores, garantem maior possibilidades de continuar o exercício cardio tradicional, já que a parte inferior do corpo pode ser exercitada completamente. Caminhadas, subidas de escadas (ou em simuladores na academia), ciclismo estacionário (mãos livres) e o aparelho elíptico são algumas destas opções. Além disso, as rotinas de treinamento em circuito manterão força nos músculos e articulações não lesionados.

Lesões lombares
As lesões na região lombar das costas podem ser de difícil recuperação. Sendo assim, converse com seu médico sobre o tipo específico de lesão que você tem e suas limitações de exercícios com o professor na academia, antes de iniciar qualquer atividade alternativa. Caminhar, nadar ou andar de bicicleta reclinada são atividades normalmente mais seguras para aqueles com dor na lombar, o que ajudará manter resistência cardiovascular enquanto se recupera da lesão.