A atriz conta como perdeu 4 kg para interpretar a personagem em Amor à Vida. Confira!

Texto Fabiana Gonçalves/ Fotos Danilo Borges/ Realização Tomaz Souza Pinto/ Cabelo Marco Antonio de Biaggi (MG Hair Design)/ Make Kaká Moraes/ Tratamento de imagens Jujuba Digital/ Adaptação web Kelly Miyazato

A musa conquistou a silhueta impecável com
treinos de 40 minutos, no máximo,
três a quatro vezes por semana
Foto: Danilo Borges

Silhueta definida

Logo que pegou a sinopse, Fernanda refletiu que precisava melhorar o corpo — que, cá entre nós, é longilíneo, magro... “Mas não definido”, comenta a atriz. “Eu tinha muitas cenas de corpo com o Thales. O relacionamento deles é intenso, sexualmente falando — na verdade, acho que é a única coisa que une os dois, pois eles são completamente diferentes. Por isso, eu precisava estar com o corpo mais sequinho e torneado”, comenta. Mas ela sabia que não conseguiria conquistar a silhueta de hoje fazendo apenas o que mais gosta: caminhadas ou trilhas nos fins de semana. Precisava de um plano para pôr em ação o quanto antes. “Foi quando conheci o Gustavo Verdan, treinador da academia do meu condomínio. Disse a ele que precisava dar uma secada e definir, já que usaria roupas coladas e teria muitas cenas quentes. Então, mesmo sem gostar de musculação, enfrentei o desafio.

” E não é que Fernanda, que já fez balé clássico e dança moderna, entrou no clima da rotina de academia? “Confesso que não é a minha praia, pois gosto de exercícios que mexem com o corpo, mas, também, com a mente e a alma. Por isso me identifico tanto com a ioga, mas tive de parar por conta de uma cirurgia na coluna.” Apesar de não ser fã de ginástica, a bela criou artimanhas para deixar a atividade mais prazerosa. “Levava trilha sonora para me animar. E o tempo passava sem eu perceber”, conta. Com treino de 40 minutos, no máximo, três a quatro vezes por semana, em quatro meses a morena deu adeus a 4 quilos e sentiu o tônus muscular mais firme.

Treino express

A sequência de 40 minutos, realizada pela Fernanda, continha exercícios cardiovasculares intervalados, que potencializam o gasto calórico, de força e funcionais, com ênfase no core (músculos do abdome). “Eles eram feitos de forma integrada, em sistema de circuito, com 10 minutos de aquecimento e mais 15 de desaquecimento”, explica Luiz Gustavo Verdan, personal trainer (RJ). No fim de cada série, o professor colocava Fernanda para fazer 2 minutos no elíptico ou na esteira com intensidade moderada, com o objetivo de aumentar a queima calórica.

Passo a passo

Aquecimento

(Feito no elíptico ou na esteira)
10 minutos de treinamento cardiovascular contínuo

Treinamento suspenso (­TRX)

(1 série de cada) ­
Agachamento:
15 repetições
Passada: 15 repetições
Peitoral: 15 repetições
Dorsal: 15 repetições

Treinamento em circuito

(2 a 3 séries de cada) ­ 
Agachamento na bola suíça:
15 repetições
Supino reto fechado com hateres: 12 repetições
Extensão de joelhos + adução de quadril deitada com caneleira: 15 repetições
Puxada alta supinada: 12 repetições
Extensão de quadril em 3 apoios com caneleira: 15 repetições
Abdução de ombros com halteres: 12 repetições
Elevação de quadril deitada com pés apoiados na bola suíça: 15 repetições
Abdominal no bosu: 30 repetições
Prancha: 30 segundos

Treinamento Cardiovascular 

Intervalo de 15 minutos
(Feito no elíptico ou na esteira com intensidade de moderada a forte)
Exemplo: 1 minuto forte com 2 minutos moderados