Em uma combinação de balé, ioga e pilates, o Booty Barre promete esculpir suas curvas enquanto você se diverte e relaxa. Entrevistamos com exclusividade a criadora do método que revelou todos os benefícios da nova modalidade

Texto: Ana Paula de Araújo | Adaptação: Nathália Henrique

Booty Barre queima até 700 calorias por aula

Foto: Fabrízio Pepe (Estúdio Escala)

Com muito prazer, Corpo a Corpo apresenta com exclusividade o Booty Barre, que une quatro modalidades em uma e acaba de chegar ao Brasil. “Ele combina o trabalho de CORE do pilates, o de cardio da dança, a flexibilidade da ioga e a alta queima calórica do treino intervalado. É ótimo para quem tem uma rotina atribulada”, explica Tracey Mallett, criadora da modalidade, bailarina profissional e instrutora másterde Pilates em Los Angeles (EUA). O intuito é torrar muitas calorias (700 por aula está bom pra você?) e fortalecer o corpo em treinos super descontraídos. E a lista de benefícios não para por aí: você melhorará seu condicionamento cardiovascular e a circulação sanguínea, ganhará um abdome desenhado e conquistará a postura de uma verdadeira lady! Você pode se jogar no treino mesmo sem ter noção de dança, já que os movimentos são fáceis de aprender. Os resultados são rápidos e muito satisfatórios. 

Muito além da dança

Deixe as clássicas séries e repetições de lado e prepare-se para uma aula fluida, em que os exercícios aparecem em forma de passos de balé, sempre com uma novidade entre eles. “Cada movimento é emendado ao seguinte e as transições acompanham o ritmo da música. Isso aumenta o trabalho cardiovascular, turbinando bastante a queima de gordura”, afirma Glaucia Adriana, instrutora e representante do Booty Barre no Brasil (DF). A aula começa com um aquecimento que prepara o CORE para o que vem a seguir: em pé, pés juntos, pernas paralelas e mãos na cintura. Abra e feche os pés, como na primeira posição do balé, contraindo glúteos e assoalho pélvico. Faça isso de 1 a 2 minutos.

Já para a barra!

Na sequência, braços entram emcena em séries com baixa carga e muitas repetições, para membros superiores bem tonificados. O próximo bloco consiste no trabalho na barra de balé (use uma cadeira), com foco intenso no bumbum e nas pernas. Aqui, é introduzido o treinamento cardiovascular intervalado, em que se alternam curtos períodos de alta intensidade com recuperação ativa. Ao final, faça abdominais com base no pilates e alongamentos inspirados na ioga. Entre os movimentos, vale lançar mão de acessórios, inclusive caneleiras. Embora abase das coreografias se repitaao longo das aulas, cair na rotina é algo fora de cogitação. “Queremos que a aluna se aprofunde ao máximo em cada detalhe do movimento e realize-o com precisão”, diz Tracey Mallett. Por enquanto, existe apenas uma escola no Brasil que oferece a aula, a Fit Studio (DF) – mas Tracey garante que virá ao País ainda este ano formar novos instrutores (veja a agenda de cursos no site www.bootybarre.com). 

Revista Corpo a Corpo | Ed. 316