Muitas vezes, após seguir uma dieta rigorosa, as pessoas acabam engordando de novo. Entenda qual é a melhor forma para emagrecer e manter o peso, evitando o efeito sanfona depois

Por Rebecca Nogueira Cesar

efeito sanfona

Alguns hábitos ajudam a emagrecer e evitar o efeito sanfona

Foto: Shutterstock

Muitas vezes, após seguir uma dieta rigorosa, as pessoas acabam engordando de novo. Esse ato de engordar e emagrecer repetidas vezes é o conhecido efeito sanfona, terror de muitas mulheres.

Isso acontece, na maioria das vezes, quando se adota uma dieta restritiva, pois o cardápio geralmente acaba deixando de fora nutrientes que são essenciais para o seu corpo.

Assim, uma hora o seu organismo cansa de consumir os mesmos alimentos, e você acaba fugindo da dieta algumas vezes. “Isso acontece porque a pessoa não consegue mudar seus hábitos alimentares, apenas segue um cardápio até conseguir emagrecer”, explica André Veinert, nutrólogo da clínica Healthme Gerenciamento de Perda de Peso.

“O cérebro tende a interpretar a eliminação de peso como uma ameaça ao organismo, por conta disso, ele passa queimar menos calorias, tornando o metabolismo lento. Sendo assim, esse efeito provocado no organismo só colabora para ao efeito sanfona”, completa Veinert.

Segundo o especialista, o emagrecimento precisa ser feito em etapas e de forma saudável, para evitar engordar de novo. “Muitas pessoas adotam diversas dietas para conseguir o tão sonhado corpo escultural, só que muitas vezes não pensam na saúde e como essas dietas podem ser prejudiciais. A maioria das restritivas, sem o acompanhamento de um médico, ao invés de emagrecer e manter o peso, provocam o efeito”, comenta o nutrólogo.

Portanto, para emagrecer, o melhor é ter um plano alimentar, com uma reeducação alimentar completa e gradual, além de fazer exercícios físicos. Apesar se ser uma forma mais demorada de perder peso, é a mais saudável. O efeito sanfona contribui para o aparecimento de algumas doenças como hipertensão e colesterol, além de enfraquecer o sistema imunológico.