Você lê o rótulo de tudo que vai comer? Não ingere nada que não seja saudável? Cuidado! Isso pode ser ortorexia

Reportagem: Caroline Sarmento

Ortorexia

Hábitos saudáveis também podem virar obsessão e fazer mal à saúde
Foto: Danilo Borges

 

A ortorexia é um distúrbio assim como a anorexia e a bulimia,  entre outros: “O ortoréxico é uma pessoa que se preocupa em comer corretamente obsessivamente, causando problemas na saúde e até o afastamento social”, explica a nutróloga Liliane Oppermann (SP).

A palavra orto significa correção, e orexia, quer dizer alimentar. Juntas, formam ortorexia, que significa correção da alimentação, ou alimentação perfeita. O problema em questão não é ingerir alimentos saudáveis, mas sim, preocupar-se o tempo todo com o que come e assim, deixar de ingerir alimentos fundamentais para o organismo.

“A ortorexia começa quando a preocupação com a alimentação vira o objetivo de vida e a qualquer preço”, argumenta Liliane. Mas isso não significa que estar de dieta, ou sempre se preocupar com determinados alimentos, torne uma pessoa ortoréxica.

Quem tem o ortorexia geralmente não se alimenta em locais públicos, desconfia de produtos industrializados, ou deixa de comer algum alimento por achá-lo menos saudável. “O risco de cortar definitivamente determinados nutrientes pode causar carências nutricionais. Um ortoréxico que não come gordura de jeito nenhum, acreditando que está se beneficiando, pode ter carência de vitamina lipossolúvel (E, D, A), além de distúrbios hormonais, etc”, afirma a nutróloga.

Estar sempre de dieta é ser ortoréxico?

Não. “Nem sempre o ortoréxicos busca emagrecimento. Há pacientes que tem fobia a alergias e intolerâncias alimentares, também existem aqueles que, por motivos sociais, se preocupam em não comer nada que contenha traços de produtos animais e assim por diante”, afirma a especialista.

O distúrbio se dá pela a necessidade de ingerir muitas vezes o mesmo alimento, ou descartar do cardápio um grupo alimentar. “Há ortoréxicos que só comem proteínas, entretanto, existem pacientes que bebem tanta água que causam distúrbio de eletrólitos”, comenta Liliane.

 “Além da obsessão alimentar, os ortoréxicos podem apresentar sintomas de bulimia e anorexia nervosa”, completa Liliane. Outro distúrbio ligado à ortorexia é a vigorexia (busca da perfeição do corpo por exercícios). “Pessoas vigorexicas costumam cortar as gorduras da alimentação drasticamente e comem tanta proteína que pode sobrecarregar os rins.Também acabam sobrecarregando articulações, coração e muitas mulheres acabam desenvolvendo amenorreia (ficam meses sem menstruar) e isso gera desequilíbrio hormonal”, alerta a nutróloga.

Os tratamentos são os mesmos usados para compulsões e ou distúrbios: psicoterapia, medicamentos se necessário, a reeducação alimentar. Em caso de suspeitas do distúrbio, Liliane indica buscar uma equipe multidisciplinar incluindo psicólogo, psiquiatra, nutrólogo e nutricionista.