Saiba quais são as consequências de um emagrecimento rápido, sem a orientação de um especialista

Por Kelly Miyazato

Malefícios de emagrecer de forma rápida e sem o acompanhamento médico
Foto: Danilo Borges

Na luta contra a balança, muitas vezes as pessoas recorrem a dietas que nem sempre são adequadas, na esperança de ficarem magras de um dia para o outro. E vale de tudo. Mas fique atenta, nem tudo o que se escuta por aí funciona. Afinal, entre tantos mitos, há uma verdade: as fórmulas mágicas podem fazer muito mal ao organismo.

É realmente difícil ter paciência quando o assunto é emagrecer, mas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a perda de um quilo a um quilo e meio por semana, no máximo, é o recomendado para a perda de peso de forma segura. Mais do que isso: é extremamente importante que um especialista faça o acompanhamento do processo de emagrecimento. Uma dieta ruim pode causar problemas de pele, capilar, estomacais e intestinais. Os riscos de complicações físicas, e até psicológicas, existem porque o corpo precisa de tempo para se adaptar às mudanças de peso.

De acordo com Sérgio Barrichello – gastroenterologista, médico e cirurgião geral da Clínica Healthme, gerenciamento de perda de peso, endoscopista (SP) e especialista em emagrecimento, quando não se respeita esse tempo, a redução acelerada de peso afeta a disposição e a saúde, causando problemas como mal estar, queda da pressão e desmaio.

Quem quer entrar em forma e continuar com a saúde em dia, deve ir com calma. O primeiro passo é procurar um profissional habilitado para prescrever uma dieta de acordo com suas necessidades nutricionais. Arriscar-se em dietas muito rígidas é um erro comum, embora o ideal seja investir em um processo moderado e equilibrado, que tem maiores chances de ser definitivo. “Se o cardápio for muito restritivo, o organismo vai, como sempre, recorrer às suas reservas. Mesmo porque, tal transformação geralmente vem acompanhada de desidratação e a balança mostra perda de peso, mas a descida do ponteiro está longe de ser só à custa de gordura. Atitudes desse gênero acabam muitas vezes por comprometer o seu metabolismo, ou seja, consequentemente adquire novamente o peso que foi perdido”, explica.

Fórmula do Emagrecimento
“Não tem jeito. Dieta equilibrada + exercício físico é o que dá resultado. Ao ingerir todos os nutrientes que o corpo precisa, se reduz o risco de ficar doente, o que comprometeria a continuidade do tratamento. Além disso, comer de tudo, com moderação, é a maneira mais eficiente de combater a compulsão pelos alimentos e aumenta as chances de não mais engordar” reforça.

Vale ressaltar que a prática do exercício físico é fundamental para queimar calorias, acelerar o metabolismo e torná-lo mais eficiente mesmo em estado de repouso. Isso significa, na prática, que você irá gastar mais calorias, mesmo parada. “Até o emocional se beneficia dessa fórmula, já que a mente vai ter tempo de se habituar ao novo corpo e peso, sem frustrações e ansiedades, bem como garante desse modo, a sua autoestima e autoconfiança”, finaliza.

 

*Agradecimentos ao Sérgio Barrichello – gastroenterologista, médico e cirurgião geral da Clínica Healthme, gerenciamento de perda de peso, endoscopista (SP) e especialista em emagrecimento.