Um estudo britânico apontou que a sinefrina atua no sistema nervoso central acelerando o metabolismo e estimulando a produção de energia. Saiba mais sobre esta propriedade das frutas cítricas!

Texto Vand Vieira | Adaptação Ana Paula Ferreira

A sinefrina atua no sistema nervoso central acelerando o

metabolismo e estimulando a quebra de gordura para 

produção de energia / Foto Shutterstock

Laranja, grapefruit, tangerina e companhia são ricas em antioxidantes importantes para barrar inflamações que resultam em sobrepeso. Agora uma pesquisa publicada no periódico British Journal of Clinical Pharmacology destaca a ação de outro componente chave das frutas cítricas: a sinefrina, que atua no sistema nervoso central acelerando o metabolismo e estimulando a quebra de gordura para produção de energia

Em um estudo com ciclistas, aqueles que consumiram a substância queimaram 7 g a mais de gordura por hora durante uma competição de bike do que quem não a ingeriu. Mas é preciso consultar um nutricionista a fim de encontrar a dose certa para atingir esse efeito – a suplementação pode ser uma alternativa, desde que aliada à prática de atividade física. “O excesso de sinefrina pode aumentar o risco de hipertensão, cefaleia e agitação”, explica a nutricionista Renata Alvarenga, de São Paulo. 

Quer saber mais sobre nutrição? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!