Desequilíbrio hormonal pode causar insônia, cansaço, depressão e outros transtornos.

Texto: Redação | Foto: Divulgação

Em uma orquestra musical, se apenas um dos vários instrumentos estiver desafinado, vai atrapalhar toda orquestra. A mesma coisa acontece com os hormônios produzidos no nosso corpo. Se apenas um deles estiver alto ou baixo, vai prejudicar o bom funcionamento do nosso organismo. Com a função de controlar as funções de muitos órgãos, auxiliar as funções reprodutivas, e regular o nosso metabolismo, a diminuição, que acontece a partir dos 25 anos, pode causar depressão, cansaço, aumento do peso, irritabilidade, rugas, flacidez, queda de cabelos, etc.   

Hormônio de Crescimento (GH):"É um regenerador celular que cai muito a partir dos 25 anos de idade. Baixos níveis de GH no adulto está correlacionado ao aumento da gordura corporal, depressão, cansaço, perda de massa óssea (osteopenia), menor resistência da atividade física e aumento da mortalidade. A reposição de GH só deve ser feita quando seus níveis estão baixos, caso contrário, os seus efeitos podem ser deletérios à saúde. Sendo bem utilizado, o GH pode reverter alguns aspectos importantes do envelhecimento e melhorar a qualidade de vida".

DHEA:"É o hormônio mais abundante no organismo. Começa a cair a partir dos 25 anos de idade, e aos 40 anos, o organismo produz metade de DHEA que produzia aos 20 anos.

O DHEA serve de matéria prima para produção de vários outros hormônios, como testosterona e estradiol. Ele melhora a função imune, o humor, a energia e a função cognitiva. Várias pesquisas demonstraram que, quanto menor o nível de DHEA, maior o risco de morte por doenças relacionadas com o envelhecimento. Esse desequilíbrio hormonal afeta a pessoa a comer mais e também aparecer  os problemas digestivos, como excesso de gases e má digestão.

Cada hormônio tem uma função específica, no entanto, eles podem trabalhar em conjunto para causar algum tipo de reação. Sendo assim, sempre solicito exames bioquimos para  verificar como está os níveis dessas  substâncias, quando alguma coisa em nosso corpo não vai bem". Diz a nutricionista Juliana Viera.