Quer emagrecer rápido? Já ouviu falar da dieta cetogênica? Pois é, consultamos um especialista para que você entenda os prós e contras. Saiba mais!

Por Kelly Miyazato

A dieta cetogênica permite perda rápida de peso
Foto: freeimages

Você já deve ter ouvido falar da dieta cetogênica... Mas sabia que ela foi primeiramente estudada e utilizada entre 1920 e 1930, para tratar pacientes portadoras de epilepsia? Pois é, somente nos últimos anos ela se popularizou pela famosa dieta do Dr Atkins e, depois por outros autores, com algumas mudanças no desenho da dieta.

De acordo com André Veinert - Nutrólogo da Clínica Healthme – Gerenciamento de Perda de Peso, a dieta cetogênica é um modelo de alimentação baseado em altos níveis de ingestão de gorduras, moderado em proteína e baixo em carboidrato. Isso faz que seu corpo comece a utilizar as gorduras, tanto as que estão armazenadas, quanto as que foram ingeridas.

A gordura é metabolizada e se transforma em corpos cetônicos, que são utilizados como combustível no lugar da glicose, que está escassa pela falta do carboidrato.

Esta dieta se baseia na orientação de ingestão de 60 – 75% da sua ingestão de calorias provenientes de gorduras, até 20% das calorias em proteínas (por volta de 80-120g – quantidades variando de acordo com seu peso e ingestão calórica) e até 15% em carboidratos (estes devem ser de baixo índice glicêmico e deve ficar entre 20 – 80g por dia).

Vale reforçar que as quantidades exatas variam de acordo com seu objetivo, gasto calórico, altura, peso e níveis de atividade física e deve ser feita com acompanhamento de um especialista (nutricionista ou nutrólogo).

“A principal vantagem é a perda rápida de peso, principalmente no primeiro mês. Para quem quer perder pouco peso pode ser uma saída mais rápida. Embora a recomendação seja individual e dependa muito do estilo de vida da pessoa”, conta.

Quanto aos pontos negativos: “A dieta é difícil de ser seguida. Há uma mudança brusca no hábito alimentar. E levar essas alterações por muito tempo não é fácil. O retorno a velhos hábitos pode causar ganho de peso rebote” explica.

Segundo Veinert, além disso, a baixa ingestão de fibras leva à prisão de ventre, e a restrição de carboidratos pode causar tontura, sono, alteração de humor, tremores e propensão a desmaios. “A ingestão de gorduras saturadas em excesso pode levar a aumento de colesterol (dislipidemia) e problemas circulatórios”, reforça.

Confira o cardápio da dieta cetogênica indicado por André Veinert:

Café da manhã
- Omelete com cinco ovos inteiros
- Cubos de presunto misturados com queijo muçarela (50g de cada um)
- 5 castanhas de caju

Lanche da Manhã
- Pote de atum desfiado, misturado com uma salada picada de folhas verdes

Almoço
- 3 fatias de picanha grelhadas
- 1 prato de sobremesa de salada de folhas e vegetais crucíferos
- 3 colheres de sopa de azeite de oliva

Lanche da Tarde
- 1 copo de iogurte integral
- 2 espetos de queijo de coalho assado
- 8 morangos com 2 ou 3 colheres de creme de leite

Jantar
- 2 filés de frango grelhado com azeitonas e (120g cada)
- 3 ovos cozidos
- 1 prato de sobremesa de salada de folhas e vegetais crucíferos
- 3 colheres de sopa de azeite de oliva

“Vale ressaltar que pessoas com problemas renais, deslipidemia, diabetes e problemas cardiovasculares devem tomar cuidado com esta dieta” alerta.

 

* Agradecimentos ao André Veinert - Nutrólogo da Clínica Healthme – Gerenciamento de Perda de Peso.