Elas são verdadeiros faz-tudo para a pele do rosto, mas sempre pinta uma dúvida: qual é a melhor? Confira aqui as diferenças e saiba qual é ideal para você

Texto Bárbara Rossi | Adaptação Ana Araujo

Água termal ou água micelar?

Água termal ou água micelar? Cada uma traz 1001 benefícios!

Foto: Shutterstock

De um lado, as águas termais, nossas velhas conhecidas, salvadoras da pátria, ou melhor, da pele, tanto para refrescar no verão como para hidratar no outono-inverno. Do outro, as águas micelares, que chegaram com força total, com a promessa de substituir demaquilante, tônico (leia mais sobre água micelar aqui)... Ainda em dúvida sobre qual é a mais importante para seu kit de beleza? O primeiro passo é entender as diferenças.

Água micelar

“Sua fórmula contém um agregado de moléculas com características polares e apolares capaz de limpar sem agredir”, explica a dermatologista carioca Karla Assed. “A água micelar higieniza a pele, removendo impurezas, resíduos e maquiagem. Costuma ser isenta de álcool, corantes, parabenos e sabão, deve ser aplicada com um algodão e não precisa de enxágue.”

Experimente:

Sébium H2O, Bioderma, R$ 65.

Solution Micellaire Nettoyante, Anna Pegova, R$ 87.

Água termal

Em spray, ajuda a nutrir, hidratar e aliviar irritação em dias muito quentes; e evita o ressecamento quando a pele é exposta a longos períodos de ar-condicionado ou a baixas temperaturas, no inverno. Parte dos ativos das águas termais, minerais em altas concentrações, age como um calmante – e, às vezes, até como cicatrizante e anti-inflamatório.

Experimente:

Eau Thermale Avéne, R$ 53.

Água Termal, La Roche-Posay, R$ 39.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 327

Assine já a CORPO e garanta 6 meses grátis de outro título