Master Coach, Thais Machado explica como é possível melhorar o convívio familiar e combater estresse e ansiedade

Texto: Redação | Foto: Divulgação 

O período de quarentena e isolamento social tem mexido com o psicológico de muitas pessoas. A mudança brusca na rotina pode causar estresse e crise de ansiedade, que tem sintomas parecidos com o Covid-19 como a falta de ar, perda de apetite e aperto no peito. 

Se assustar com as notícias, pensar constantemente nos problemas financeiros decorrentes da pandemia ou até mesmo não encontrar produtos de higiene necessários, podem causar os sintomas da ansiedade. 

Para facilitar a identificação dos sintomas, especialistas recomendam um momento para concentrar em si mesmo e relembrar no que se estava pensando ou fazendo antes de apresentar os sintomas. E é aí que entra a inteligência emocional. 

Formada em Master Coach pela Academia Internacional de Coach, Thais Machado explica que os métodos utilizados nos cursos de inteligência emocional são necessários para auxiliar nessa identificação. Mas como aplicar na prática? 

“O coach tem várias ferramentas que ajudam você a entender melhor seus sentimentos e também a como não deixar o stress e ansiedade atrapalhar o seu dia e sua vida. Também aprendemos que é no presente que se vive e que nada adianta a preocupação exagerada com o futuro. A maioria das pessoas ansiosas, vivem no futuro e esquecem do presente. As depressivas, vivem no passado e esquecem o presente também. Precisamos focar no agora”, afirma Thais. 

Outra questão está na relação familiar. Toda família é composta de diferentes personalidades e atritos costumam ser comuns quando todos estão em casa. Thais também aconselha o aprendizado em coach e inteligência emocional para lidar com todos os tipos de crise. 

“Todos nós passamos por stress, ansiedade, tristeza, isso é normal do ser humano e fica ainda mais a flor da pele durante o confinamento. Utilizamos muito desses ensinamentos no ambiente familiar. Por exemplo para saber o momento certo de conversar com o marido ou a melhor maneira de educar uma filha.” 

Portanto, autoconhecimento é a palavra chave. A especialista também explica que muitas pessoas confundem o processo de aplicação de coach com a da psicologia. E é de extrema importância ressaltar que o trabalho de inteligência emocional é feito em conjunto com psicólogos à pessoas que já possuem histórico de crises de ansiedade ou síndrome do pânico e estas não devem jamais largar a medicação indicada. O método coach é muito mais de prevenção para identificar novos sintomas. 

“O coach é muito mais do que possa imaginar. As pessoas confundem coach com psicólogo, mas está longe de ser. Um psicólogo não pode ser “substituído” por um coach, são trabalhos completamente diferentes”, ressalta Thais, que tem explicado o processo com mais detalhes em seu Instagram (@thaismachado) onde também atua como digital influencer.