Empresa especialista em bronzeamento artificial com técnicas orgânicas tem faturamento anual superior a um milhão de reais

Texto: Redação | Foto: Divulgação 

Karol Palhares, 32 anos, possuía já, antes de empreender, um bom salário na empresa de energia elétrica em que atuava. No estado de Minas Gerais, onde ainda mora, decidiu tomar um novo rumo na vida, e foi estagiando em uma clínica de estética que ela teve a brilhante ideia de abrir a “Cor de Praia”, uma das maiores empresas de bronzeamento artificial do país. Com sede no bairro de Lourdes, Zona Sul da capital mineira. Criada em 2010, a empresa conta com franquias em São Paulo, Marília e Balneário Camboriú.

No dia 25 de Novembro deste ano, a marca chega com mais uma franquia em São Paulo, e estará localizada no endereço: Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 519, Vila Nova Conceição, SP. A Cor de Praia atua no ramo de bronzeamento em domicílio ou em uma das lojas. Oferecendo ao cliente uma linha de produtos exclusivas com bases orgânicas, 100% naturais e de qualidade, que produzem o efeito dourado/bronzeado instantaneamente, com até 14 dias de duração.

Karol entrou neste ramo de bronzeamento por acaso, apesar de sempre ter sonhado com o bronzeado perfeito, que nunca havia conseguido alcançar, devido sua cor muito clara. Até que testou o jet bronze (técnica de bronzeamento a jato) na clínica de estética onde estagiava. O resultado não foi dos melhores, porém, mesmo assim, a empresária ficou feliz e se aprofundou na técnica.

“Fiquei laranja literalmente. Mas achei aquilo o máximo, pois com o Sol, eu nunca tinha ficado com a cútis de outra cor, além da vermelha. Então, comecei a me interessar por este procedimento que reage com a proteína da pele. Fui estudar mais sobre isso e percebi que a maioria dos autobronzeadores deixavam a pele com o aspecto artificial e o jet bronze manchava”, relembra a idealizadora da marca, que buscou no exterior métodos mais naturais: “Fui testando e procurando matérias-primas no exterior que deixasse a pele com o aspecto natural, igual ao bronzeamento provocado pela exposição solar”. Com estudos que pretendem internacionalizar a marca, em breve, “Cor de Praia” estará em Miami, nos Estados Unidos, e Portugal.

“É um negócio que tem alta rentabilidade e uma procura muito grande”, enfatiza a empresária. Segundo Karol, não há restrições de uso. As recomendações são para evitar banhos muitos quentes e o uso excessivo de piscina, para que o bronzeado fique por mais tempo na pele. Desde a fundação, a empresa já realizou milhares de bronzeamentos e garante que o atendimento e as técnicas utilizadas são totalmente diferenciadas.

“Desde o primeiro contato com o cliente, passando pela comodidade do atendimento domiciliar, se a cliente preferir, o acabamento da TécnicaMake®, não dando aspecto de mãos, pés e axilas sujos, as inovações tecnológicas, o aprimoramento da técnica”, declara a empreendedora.

Rede Social “Cor de Praia”: https://www.instagram.com/cordepraia/?hl=pt-br