Um estudo realizado pela Academia Americana de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva Facial mensurou um aumento de 10% no número de cirurgias plásticas de rinoplastia

Texto: Redação | Foto: Divulgação



Todos os dias pode-se perceber os traços de globalização presentes no dia a dia. A rotina das pessoas, de modo geral, tornou-se digital, instantânea e filtrada. Não se pensa mais em tomar um belo café da manhã ao acordar, mas sim em checar as redes sociais, notícias e novidades antes mesmo de sair da cama. 

A preocupação em conseguir o “ângulo perfeito” e, consequentemente, a “foto perfeita” está se tornando cada vez maior. Um estudo realizado pela Academia Americana de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva Facial mensurou um aumento de 10% no número de cirurgias plásticas de rinoplastia devido tal motivo.

Em 2015 foram realizados 1,5 milhões de procedimentos cirúrgicos como esse, ocupando o 4º lugar no ranking nacional de operações mais procuradas. O que antes era uma cirurgia realizada quase que exclusivamente em mulheres, hoje os homens assumiram sua vaidade e a preocupação com o corpo, ocupando parte da estatística. 

O Brasil tornou-se importante peça de exportação e pioneiro das técnicas da Cirurgia Plástica. É nesse cenário que o otorrinolaringologista especialista em rinoplastia, Guilherme Scheibel, apresenta suas técnicas nas redes sociais e em eventos de reconhecimento nacional e internacional.

Com o intuito de fazer o inverso do que é visto hoje – profissionais mal qualificados, mas com grande visibilidade e credibilidade atribuída – o doutor busca compartilhar informações de qualidade nas redes sociais, conquistando assim, seu lugar por meio da própria competência e didática.

Quando questionado sobre os narizes de celebridades que não tiveram um resultado satisfatório, diz: Infelizmente, as técnicas mais antigas de rinoplastia ainda são muito utilizadas, por isso ainda vemos muitos resultados ruins. Utilizo programas de computador que simulam o resultado do paciente e também dos moldes desenvolvidos por mim para serem utilizados na cirurgia, a fim de, assim, atingir a precisão e resultados desejados.

Ele considera a rinoplastia como uma arte que leva tempo para dominar – isso se um dia alguém conseguir dominá-la por completo – e enfatiza: Este é um procedimento complicado. É preciso ter o máximo de cuidado ao mexer no rosto de alguém. Todos os meus pacientes passam por uma equipe multiprofissional de enfermeiras e psicólogas, pois a mudança, mesmo que para melhor, afeta a autoimagem. A pessoa deve se sentir segura, preparada e acolhida antes de realizar o procedimento.

Em suas palestras, o médico apresenta simulações digitais detalhadas para cada caso dos pacientes. Além disso, também mostra como o nariz pode ficar, de que maneira faz os cálculos milimétricos das modificações propostas e como aplicar as técnicas específicas para atingir o resultado desejado.

Da mesma forma que outros profissionais, o otorrinolaringologista se orgulha de uma de suas conquistas: um molde de silicone criado por ele para prever o formato da ponta do nariz e a forma de estruturá-la a fim de evitar a queda com o tempo - um dos principais problemas nas outras técnicas.   
   
Rinoplastia: não só um novo clique, mas também um suspiro aliviado


A rinoplastia é realizada como um dos procedimentos para chegar à harmonização facial, garantindo uma nova perspectiva e também para aqueles que se sentem incomodados ao olhar-se no espelho. Além do mais, é vista como uma nova oportunidade e melhoria de vida para quem realiza o procedimento por questões de saúde.
   
O doutor acredita que, se pode beneficiar os pacientes, ele deve compartilhar seus conhecimentos da área e ensinar os colegas de profissão. Com alegria, profissionalismo, bom humor e paixão pelo que faz, ele sempre busca proporcionar mudança de vida para cada paciente.
  
Trabalhar com seres humanos requer tato e, como motivação, o médico sempre tem em mente os sonhos dos seus pacientes para a realização de sua especialidade: autoestima, amor próprio e beleza.