Por Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



Ao colocar essas três dicas em prática, você vai se manter bem longe do cálculo renal – conhecido também como pedra nos rins. Anote aí:

1. Beba bastante água ao longo do dia, diariamente

A recomendação médica é de pelo menos um copo a cada três horas.  E vale ressaltar que não estamos falando de qualquer líquido, mas de água pura. “Para saber se você está ingerindo o suficiente, preste atenção à coloração da urina, que deve ser clara e limpa”, explica Arnaldo Cividanes, diretor técnico do Hospital SAHA, de São Paulo (SP).

2. Reduza a ingestão de carne vermelha e sal 

O ideal é restringir o consumo a duas ou três vezes por semana. No restante dos dias, substitua a versão vermelha pela branca. “A quantidade de sal no preparo dos alimentos também deve ser reduzida”, lembra Arnaldo Cividanes. Fique atenta a comidas prontas e industrializadas, que, por conta da quantidade de sal em sua composição, podem prejudicar o bom funcionamento dos rins.

3. Controle a ingestão de alimentos ricos em oxalato de cálcio

Esse composto químico favorece a formação de depósitos de cristais nos rins. Sendo assim, é bom tomar cuidado com o consumo exagerado de espinafre, beterraba,  batata-doce, salsinha, pimenta, nozes e amendoim.

Quer conferir mais dicas de saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira

De acordo com um levantamento de dados da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 20% da população brasileira sofre ou já sofreu com refluxo. Quem já sentiu aquela queimação na boca do estômago e a sensação de que o alimento está subindo ao invés de descer sabe como o problema - que aparece quando a válvula que separa o esôfago e o estômago fica enfraquecida - incomoda.

Apesar de não existir cura para o refluxo, algumas medidas simples, como evitar ficar na horizontal logo após a refeição e eliminar o cigarro da rotina, são capazes de prevenir os episódios. “Deitar-se depois de comer faz que o efeito da gravidade seja perdido, o que favorece o retorno da comida para o esôfago. Já o cigarro contribui para a redução da pressão do esfíncter, a válvula responsável por evitar o refluxo do conteúdo gastroduodenal”, explica João Paulo Cândido Barbosa, gastroenterologista do Hapvida Saúde, de São Paulo (SP).

Quer conferir mais sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!

Continue Lendo >>

Por Redação Dieta Já | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



O uso de aplicativos e plataformas na área da saúde vem crescendo consideravelmente nos últimos anos. Exemplo disso é o uso frequente de ferramentas para marcar consultas, praticar exercícios físicos, monitorar se suas vacinas estão em dia, receber alertas para hidratar o corpo e, até mesmo, para comprar suplementos. 

Abaixo, listamos 6 apps de saúde e treino para você se manter ainda mais saudável!

Nike Training Club

O aplicativo é destinado para quem gosta de praticar exercícios físicos, mas não pode pagar pelo auxílio de um personal trainer. O app te ajuda a alcançar seu objetivo, seja ele emagrecer, ficar forte ou mais saudável. O app é gratuito e está disponível, por enquanto só em inglês. Para usar, basta colocar suas informações e ele cria um treinamento personalizado, com regimes de atletas profissionais e seus treinadores.

Coração sob medida

Antigamente, para saber a situação dos batimentos cardíacos sem aparelhos específicos era preciso pressionar dois dedos sob o pulso e fazer a contagem durante um minuto. Agora, basta baixar o Cardiógrafo, posicionar o indicador na câmera do celular e aguardar. Em seguida, o resultado aparece na tela do dispositivo e pode ser armazenado para fazer o comparativo ao longo dos dias. Em iOS e Android.

Vacinas em dia

O intuito do Einstein Vacinas é fazer com que a população não deixe de tomar os antídotos que protegem de diferentes doenças. Além de criar lembretes sobre as próximas doses, ele indica qual o posto mais próximo ao usuário de acordo com a localização. É possível dividir diferentes “cadernetas” em um só login, assim dá para ter uma agenda para cada membro da família, por exemplo. Disponível em Android e iOS.

Logfitness

Plataforma omnichannel de vendas de suplementos, que tem como objetivo facilitar a compra e a entrega desses produtos. Pelo site, a academia cria um perfil e divulga para seus alunos. O aluno da academia, realiza a compra do suplemento, efetua o pagamento online e recebe o produto na própria academia, com frete grátis. Além disso, o usuário é atendido por quem ele mais confia, seu professor, e recebe o produto no dia do seu treino. Legal, né? A academia e o professor, recebem comissão pela venda de cada produto.

RunKeeper

Ótimo aplicativo tanto para pessoas que já têm o hábito de correr para se exercitar, quanto para quem desejam começar esta atividade. O app utiliza o GPS do dispositivo para automaticamente registrar as corridas do usuário, medindo velocidade, tempo e distância do percurso.

Hydro

Sabemos que o consumo de água é muito importante para a saúde, mas algumas pessoas bebem água com pouca frequência, durante uma refeição, no calor ou quando vão fazer um exercício. E para que ninguém mais se esqueça de tomar água durante todo o dia o app Hydro ajuda a te lembrar e a monitorar a quantidade que foi ingerida por dia. Disponível em Android e iOS.

Continue Lendo >>

Por Karine César | Foto Getty Images | Adaptação web Ana Paula Ferreira

A cada hora a menos das oito recomendadas de sono, você pode ganhar quase um centímetro na cintura e meio ponto no IMC (índice de massa corporal). Foi o que provou uma recente pesquisa da Universidade Leeds, no Reino Unido.

Um sono de baixa qualidade causa desordens no metabolismo, como o aumento dos níveis de cortisol — hormônio do estresse, que está ligado ao acúmulo de gordura — e a redução dos de testosterona e GH, que ajudam no ganho de massa muscular. A boa notícia, contudo, é que a atividade física feita até quatro horas antes de se deitar melhora a qualidade do sono. 

Para ajudar na produção natural de melatonina, procure consumir leite e frutas como o kiwi e a cereja, que contam com o triptofano, aminoácido precursor deste hormônio do sono. “Um copo por dia do laticínio, um kiwi e cinco unidades de cereja são suficientes”, indica Renato Lobo, médico pós-graduado em nutrologia, de São Paulo (SP).

Quer conferir mais pesquisas sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!

Continue Lendo >>

Por Redação Dieta Já | Foto Shutterstock | Adaptação Ana Paula Ferreira



Ter os dentes bonitos e saudáveis faz toda a diferença na hora de sorrir. Mas e quando você escova os dentes após as refeições, usa fio dental e ainda assim o sorriso ainda permanece escuro? Saiba que a causa pode estar nos alimentos ácidos ou naqueles com forte pigmentação, conhecidos como cromogênicos

De acordo com Elaine Cristina de Almeida, cirurgiã dentista especializada em odontologia estética, não é necessário ser radical e excluí-los do cardápio. “A melhor solução é não exagerar e sempre escovar os dentes depois de consumi-los. Se não for possível, recorra a um copo d’água”, sugere a profissional.

Abaixo, ela indica quais são os 10 alimentos que mancham os dentes e como fazer para que eles fiquem branquinhos.

1. Açaí: evite o excesso! Essa delícia do verão atrapalha quem almeja um sorriso branquinho. Isso porque a cor forte e escura da fruta favorece o escurecimento dos dentes.

2. Beterraba: apesar de ser rica em vitaminas e minerais, seu pigmento roxo pode certamente manchar a dentição.

3. Café: o tão amado cafezinho é um dos que mais escurecem os dentes, principalmente se for consumido com muita frequência.

4. Chá: alguns tipos podem ser piores que o café, já que o chá tem substâncias naturais chamadas taninos, responsáveis por manchas dentárias.

5. Limão: embora não seja escuro, o ácido presente na fruta potencializa a maior captação de pigmentos.

6. Mirtilos, framboesas e cranberries: todas essas frutas com pigmentação mais escura podem provocar um tom escurecido ao seu sorriso.

7. Molho shoyu: o molho de soja é escuro, ácido e tem corantes artificiais. São características certeiras na missão de corroer o esmalte dos dentes.

8. Refrigerantes à base de cola: além de coloridos artificialmente, são ácidos e atacam o esmalte e a dentina. Outro ponto negativo dessas bebidas é o excesso de açúcar, que favorece o surgimento de cáries.

9. Vinagre balsâmico: assim como o shoyu, é escuro e pode tingir os dentes.

10. Vinho tinto: quanto mais escuro for o vinho, maior será a sua capacidade de manchar. É uma bebida ácida e que pode contribuir para a desmineralização do esmalte, deixando os dentes mais escuros e mais sensíveis.

Dicas de como evitar manchar os dentes:

- Coma uma maçã por dia. Com função adstringente, a fruta é ideal para ajudar a manter o esmalte dos dentes.
- Faça bochechos com água logo após saborear alimentos mais pigmentados.
- Visite seu dentista a cada seis meses. O melhor caminho é a prevenção.
- Pare de tomar vinho pelo menos 30 minutos antes da sua rotina noturna de higiene bucal.
- Não inclua refrigerantes na sua dieta. Eles não são saudáveis.
- Se seu dente já estiver amarelado, ir ao dentista é a opção mais indicada. Ele fará os tratamentos adequados, como limpeza e clareamento, que irão amenizar as manchas.

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Adaptação web Ana Paula Ferreira


Os quilinhos a mais incomodam — e muito. Mas em certos países o sobrepeso representa um problema muito mais sério do que vestir uma calça apertada. O mesmo acontece com o consumo de álcool e tabaco. Enquanto você exagera na cerveja e no cigarro durante um fim de semana específico – e depois corre atrás do prejuízo nos dias seguintes — há lugares no mundo que extrapolam qualquer recomendação de consumo desses dois itens (um deles, inclusive, deveria ser 100% banido da rotina).

A Clinic Compare, nos Estados Unidos, mapeou todos esses fatores em 179 países. O resultado desse estudo você vê abaixo:

Países mais saudáveis

1. Afeganistão
2. Guiné
3. Nigéria
4. Nepal
5. Congo
6. Eritreia
7. Malawi
8. Somália
9. Moçambique
10. Etiópia

Países menos saudáveis

1. República Tcheca
2. Rússia
3. Eslovênia
4. Bielorrússia
5. Eslováquia
6. Hungria
7. Croácia
8. Polônia
9. Luxemburgo
10. Lituânia e EUA

Quer saber mais sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Getty Images | Adaptação web Ana Paula Ferreira

Você algum dia imaginou que até sua altura poderia influenciar sua saúde? Um estudo publicado no periódico científico Circulation: Cardiovascular Genetics descobriu que mulheres que medem menos de 1,55 m têm um risco 69% menor de ter problemas com trombose. Já pesquisadores alemães comprovaram que o risco de câncer aumenta em 4% a cada 6,35 cm de altura.

Em compensação, de acordo com uma pesquisa publicada no Lancet Diabetes & Endocrinology, esses mesmos 6,35 cm de altura reduzem o risco de desenvolver problemas do coração e diabetes em 6%.

Quer conferir mais curiosidades sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Getty Images | Adaptação web Ana Paula Ferreira

Quem não adoraria estar agora em um momento de descanso na sauna, não é mesmo? Saiba que além de ficar com o corpo leve e a mente tranquila, quem relaxa no vapor de duas a três vezes por semana tem um risco 24% menor de ter hipertensão comparado a quem faz apenas uma vez na semana.

Foi o que concluiu um estudo realizado na Finlândia e publicado no Journal of Hypertension após acompanhar 1.600 participantes ao longo de 25 anos. “A sauna induz a vasodilatação e o relaxamento corporal, que é moderador para o controle da pressão arterial”, explica Carlos Peixoto, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, do Rio de Janeiro (RJ). 

Ainda de acordo com a pesquisa, quem apostou na tática de quatro a sete vezes semanais teve queda de 46% do risco. “Quando você transpira, está automaticamente eliminando as toxinas do seu corpo e removendo os excessos que estão em seu organismo”, complementa o especialista.

A prática é um hábito saudável e agradável, então entre com tudo nessa onda e blinde sua saúde.

Quer conferir mais sobre saúde e bem-estar? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!

Continue Lendo >>

Por Isabela Leal | Foto Getty Images | Adaptação web Ana Paula Ferreira



Além de ser um passeio agradável, as vantagens de andar descalça na praia são muitas. Desde aumentar as defesas do organismo até relaxar profundamente e, de quebra, ainda queima caloria. Tudo de bom!

Fábio Aquino, personal trainer da Fisio Trainers, de São Paulo (SP), conta quais são os principais benefícios de se caminhar na areia. E você, aproveite o descanso do final do ano para turbinar sua saúde e mandar o estresse para longe.

1. Reflexologia natural: existe uma troca de energia com a natureza e uma forma diferente de sentir os reflexos da massagem feita nos pés em diversos pontos do organismo. É um trabalho mais natural e relaxante, globalizado, pois em contato com a areia, a pessoa recebe uma quantidade de elétrons que faz que o sistema imunológico funcione de forma regular e equilibrada.

2. Fonte de saúde: o sol ajuda o corpo a produzir vitamina D. Está comprovado que se ficarmos durante 20 minutos expostos aos raios solares (mesmo com protetor), diariamente, é suficiente para absorver a vitamina D necessária para o corpo, que é importantíssima para o sistema imunológico, para a saúde dos ossos e calcificação e para a prevenção de alguns distúrbios cardiológicos e tipos de câncer. Sem falar que praticar exercícios ao ar livre é muito mais prazeroso.

3. Com o auxílio da água você pode reservar uns minutinhos, no final, para andar com os pés descalços. O contato do corpo quente com a água fria evita lesões, ajuda a alongar os músculos e traz mais mobilidade. E, de quebra, ainda trabalha bastante a região das pernas e dos glúteos, pelo atrito com o líquido, o que ajuda a dar uma leve torneada. Quer mais?

4. Em paz com a balança: sim, além de tudo isso, ainda estimula a perda de peso, já que um passo na areia equivale a duas ou três passadas em uma superfície sem nenhum tipo de obstáculo ou saliência.

5. Mergulho de energia: ao terminar, não deixe de ficar um tempo no mar, sem pensar em nada. Sinta o efeito da água no corpo, boie, mergulhe, nade, tenha consciência de tamanha leveza... Poucas sensações são tão relaxantes para recarregar a bateria.

Quer conferir mais dicas de saúde e bem-estar? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira

Você sabia que suas unhas podem revelar uma série de coisas sobre a sua saúde?  Caio Lamunier, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, de São Paulo (SP), explica o que os sinais mais comuns querem dizer.

Estrias verticais: elas surgem em casos de alopecia, eczemas, doenças renais ou infecções.  

Estrias horizontais: podem aparecer por diversos motivos, como doenças do fígado ou do rim, alterações endócrinas, problemas neuropsiquiátricos, complicações vasculares ou deficiência de vitaminas.

Tom amarelado: pode ser sinônimo de psoríase, micose, síndrome das unhas amarelas, doenças pulmonares ou mal funcionamento do fígado.

Cor arroxeada: essa coloração está relacionada à falta de oxigenação, pneumopatias e doenças hematológicas.

Quebradiças: a fraqueza das unhas é reflexo de problemas gastrointestinais, renais ou endócrinos.

Quer conferir mais sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira

A incidência de alergias vem aumentando ao redor do mundo há mais de três décadas - o que se deve, em grande parte, à poluição, que incita crises de rinite alérgica, conjuntivite, bronquite asmática e dermatite atópica.

A boa notícia é que um estudo publicado no periódico científico Wiener Klinische Wochenschrift comprovou que a homeopatia, quando aliada à alopatia (tratamentos convencionais) alivia as crises em longo prazo e reduz a necessidade de antialérgicos. 

“A homeopatia trata o indivíduo e não apenas a doença. Por não possuir efeitos colaterais ou interação medicamentosa, observamos uma melhora mais rápida em quem adota o método”, diz Márcia Varejão, médica de São Paulo. “Se trata de um medicamento muito diluído, que trata e previne por meio da física quântica, em vez da química, presente nos medicamentos alopáticos”, complementa a especialista. Que tal testar a alternativa para se livrar das alergias nesse verão?

Quer conferir mais sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!

Continue Lendo >>

Por Rita Trevisan e Louise Vernir | Foto Shutterstock | Adaptação Ana Paula Ferreira

Você é uma daquelas pessoas que costumam esconder os sentimentos? Saiba que não há problema algum em, depois de um dia difícil, chorar como uma criança ou de gritar feito um maluco. Pelo contrário! Extravasar as emoções é uma atitude que faz bem para a saúde.

“Chorar e gritar são formas saudáveis de colocar o estresse e a frustração para fora. Uma vez contidos, esses sentimentos podem se traduzir em diversos sintomas físicos, como dores musculares, insônia, problemas digestórios, alergias na pele, entre outros”, alerta a psicóloga Olga Inês Tessari, de São Paulo.

Via Revista VivaSaúde | Ed. 155

Continue Lendo >>

Por Rita Santander | Foto Shutterstock | Adaptação Ana Paula Ferreira



Emagrecer não é um processo fácil. É preciso disciplina para encarar uma rotina de dieta e exercícios físicos, e muitas vezes uma ajuda extra é bem-vinda. Técnicas de massagens modeladoras ou ainda aquelas que ajudam na concentração para cumprimento dos objetivos podem ser incorporadas ao dia a dia para ajudar a manter o equilíbrio.

Esse é o objetivo das terapias alternativas, conhecidas como complementares. Para a psicoterapeuta Sandra Cristina da Silva, diretora e professora do Atmam Espaço Vivencial (SP), esses procedimentos auxiliam a equilibrar o sistema endócrino e hormonal, por isso são fortes aliadas do emagrecimento. 

Abaixo, a profissional nos ajudou a listar 11 terapias naturais que ajudam a eliminar gordura para que você possa escolher o método que mais agrada!

1. Massagem modeladora

Gordura localizada é um problema. Há regiões onde elas insistem em se acumular, como coxas, quadris e barriga. Nesse sentido, a modeladora é uma grande aliada e ajuda a eliminar até as gordurinhas mais difíceis. Ela tem a função de promover uma pequena lipo com as mãos. Os endocrinologistas a indicam para esculpir o corpo de quem perdeu muitos quilos, enquanto cirurgiões plásticos indicam como complemento da lipoaspiração.

2. Massagem esfoliante

A renovação da pele promovida por essa massagem a deixa mais clara e retira impurezas e manchas. Além disso, renova sua circulação, deixando-a mais firme e uniforme e combatendo até a celulite. A esfoliação prepara a pele para receber tratamentos como o de nutrição, hidratação e anti-idade, absorvendo melhor os ativos dos produtos. Sandra ressalta que esse tratamento também favorece um bronzeamento mais bonito e homogêneo e desencrava pelos.

3. Fitoterapia

O objetivo da fitoterapia, ou cura pelas plantas, é utilizar das propriedades das frutas, floras e plantas para auxiliar no emagrecimento. É possível eliminar gorduras ou ainda diminuir a ansiedade na hora de controlar a alimentação por meio de chás ou sucos, por exemplo.De acordo com Sandra, todos os nossos processos vitais dependem do funcionamento das enzimas, encontradas em abundância em alimentos naturais. “Elas são os agentes físicos vitais importantes para a digestão, para a desintoxicação e para manter nossos sistemas imunológicos e os nossos processos metabólico e regenerativo”, explica.

Nesse processo, o limão é o principal coadjuvante do emagrecimento e desintoxicação de qualquer organismo. Tomar água morna com gotas de limão pela manhã e em jejum ajuda a limpar o organismo como um todo. Além disso, sucos preparados em casa com frutas, germinados, sementes, hortaliças, raízes e legumes frescos também contribuem para a desintoxicação do corpo. Eles devem ser consumidos logo após o preparo.

4. Drenagem linfática manual

Por meio de pressão com as mãos, que seguem o trajeto do sistema linfático, estimulando-o, é aplicada em casos de edemas, celulite, retenção de líquidos, acne e em alguns quadros de pós-operatório. “Isso por conta dos seus efeitos, que aumentam a eliminação de líquidos e toxinas”, aponta a profissional.

5. Florais de Bach

Está sentindo que a ansiedade pode atrapalhar seu objetivo, fazendo com que desconte o estresse na comida? Essas gotinhas naturais, ministradas cerca de quatro vezes ao dia, podem ajudar. “Os florais trabalham as emoções e reequilibram as sensações, tirando a pessoa do estresse e da preocupação mental e emocional”, afirma Sandra, que indica a terapia para as pessoas que engordaram em situações específicas como pós-cirúrgia ou gravidez e sentem dificuldade para voltar ao peso normal.

6. Shiatsu

Indicado para reforçar a musculatura e desintoxicar, é uma forma de manipulação administrada pelos polegares, dedos e palmas, sem uso de qualquer instrumento mecânico. Pessoas com grande tensão muscular nas regiões das costas e ombros, e também quem tem gorduras localizadas, reagem bem à técnica.

7. Massagem bioenergética

O objetivo dessa técnica de massagem, bastante sutil e suave, feita pelas próprias mãos do terapeuta, é a perda de medidas e calorias.

8. Bambuterapia

A técnica produz uma drenagem nas células de gordura, além de promover modelagem e tonificação muscular, trabalhando o corpo todo e a mente e estimulando as glândulas. “É uma massagem aplicada com bambus de diferentes tamanhos, em que as varas de bambu agem como se fossem o prolongamento dos dedos, possibilitando alcançar todas as regiões do corpo e proporcionando novas sensações para quem a recebe”, aponta Sandra, que destaca ainda o controle do estresse.

9. Alongamento e reeducação respiratória

Respirando melhor, a pessoa passa a ter mais serenidade mental e, por conseguinte, maior equilíbrio emocional, não travando maxilar, mastigando mais devagar e ingerindo menor quantidade de alimentos. Com o trabalho de consciência respiratória, a paciente começa a ter um foco maior na qualidade da alimentação, e não em quantidade, deixando de lado os ataques à geladeira ou os excessos de doces e guloseimas.

10. Acupuntura

Há quem resista às agulhas introduzidas na pele para estimular pontos específicos, mas a boa notícia é que, além de essa técnica oriental ser capaz de trazer uma grande sensação de relaxamento, pode ajudar a reduzir gordura e flacidez em regiões como coxas, quadris e braços. “Pelo fato de alinhar a coluna e os pares de nervos que saem de cada vértebra, a acupuntura tira a dor lombar e ciática, muito comuns em casos de pessoas com sobrepeso”, explica.

11. Auriculoterapia

A auriculoterapia consiste na aplicação, na orelha, de sementes de mostarda, pontos de cristal, ouro ou prata, dependendo de cada caso, e ainda de microagulhas. É indicada como estimulante para o aumento das funções das glândulas endócrina, provocando o aparecimento de hormônios na corrente sanguínea, que ajudam na filtragem do sangue pelos rins, libertando-o das toxinas e propiciando melhores condições de circulação. Indicada para as pessoas cujo metabolismo está intoxicado ou travado, e para aqueles que têm resistência a regimes e desistem dos tratamentos.

Via Revista Dieta Já! Ed. 254

Continue Lendo >>

Por Ivonete Lucirio | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



Na hora da festa, tudo é uma delícia. Mas o dia seguinte desses eventos sociais raramente é divertido e o corpo sofre com as consequências fisiológicas dos brindes infindáveis. “O etanol, molécula do álcool, é muito tóxico, principalmente para o cérebro e o aparelho digestório”, conta Sérgio Barrichello, clínico geral da clínica Healthme, de São Paulo (SP). Depois de ingerida, a bebida passa do estômago e do intestino para o sangue. De lá, segue como se fosse um tsunami, estragando o que estiver pela frente. Quando alcança o fígado, é transformada em acetaldeído, substância ainda mais tóxica. “A exposição prolongada das células do corpo a ela provoca uma série de inflamações no organismo”, completa o médico.

Sem exageros 

Claro, não é preciso levar uma vida de abstinência. Um pouquinho de bebida alcoólica é gostoso, relaxa e pesquisas indicam que faz bem à saúde. Como sempre, o veneno está na dosagem: o tamanho da ressaca é diretamente proporcional à quantidade de álcool consumida. É que a absorção do álcool pelos intestinos é muito mais rápida do que a capacidade do fígado de processá-lo. O órgão só consegue dar conta de 10 g da substância por hora, o que equivale a menos de uma latinha de cerveja de 300 ml. “Se tomarmos cinco latas, o organismo vai levar cerca de seis horas para eliminar todas as toxinas”, quantifica Sérgio Barrichello.

Há ainda outros dois fatores capazes de intensificar a sensação de mal-estar. O primeiro deles é o sono: quanto menos a pessoa dormir depois de beber, pior vai se sentir no dia seguinte. E o segundo é a qualidade da bebida, principalmente dos destilados. As classificadas como ruins contêm substâncias mais tóxicas que o próprio etanol. Então, o fígado se sobrecarrega de tal forma que aumenta a intensidade e o tempo dos sintomas. E a situação pode ser muito pior se você não estiver preparada. “Ingira alimentos ricos em proteínas e carboidratos, que diminuem a velocidade de absorção do álcool. Faça um lanche antes de sair e belisque algo durante a noite”, ensina Sérgio Barrichello. Alternar cada dose com um copo de água é outra boa ideia.  

Ajuda extra

Não há remédio que cure a ressaca propriamente dita, mas alguns aliviam os tão temidos sintomas: 

Antiácidos: o álcool ataca o estômago, levando à produção excessiva de ácidos. Daí a azia e a dor, que podem ser combatidas com essa opção.

Analgésicos: a inflamação geral à qual o organismo está submetido provoca dores no corpo e, principalmente, na cabeça. As fórmulas desses medicamentos são altamente eficazes contra o incômodo por reduzirem o latejamento.

Antieméticos: assim como a acidez, o enjoo é outra consequência da bebedeira.  Um remédio que diminua o vômito é importante também para evitar que a falta de água no corpo se intensifique.

Não acabou por aqui, não! Se você quer conhecer os principais sintomas da bebedeira exagerada e algumas dicas para amenizar a ressaca, basta garantir a edição 347 da Corpo a Corpo! Então corra para a banca ou adquira a sua CORPO aqui → https://goo.gl/BzAMZ1

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



O sabonete íntimo ganhou destaque nas prateleiras de farmácias e perfumarias com a promessa de ser um grande aliado da saúde feminina. Mas será que você sabe tudo que deveria a respeito do produto?

Confira abaixo 4 fatos importantes sobre o sabonete íntimo listados por Patrícia de Rossi, médica responsável pela Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, de São Paulo (SP).

Sua composição

Ele deve ter detergência suave para remover os restos de células, gorduras e partículas de sujeira sem atacar a camada de proteção da região vaginal. Caso contrário, o produto deixa a pele vulnerável a infecções, desconforto, irritação e coceira.

Vale a pena utilizá-lo?

O produto possibilita uma higiene adequada e sem agressões, afinal, a água, por si só, não é sufi ciente para limpar a região.

Pode (e deve!) ser usado em períodos menstruais

Durante aqueles dias do mês é até melhor que o uso do sabonete íntimo seja intensificado. “Ele proporciona uma sensação de frescor e limpeza”, conta Patrícia 

Ele não trata infecções

“Quando a vulva fica irritada, a pele se torna mais sensível”, conta Patrícia de Rossi. Aí, o uso do sabonete íntimo pode até intensificar o desconforto. Por isso, se você estiver com algum problema na região, suspenda o uso do produto e procure seu médico.

Quer saber mais sobre saúde feminina? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Isabela Leal | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



É natural que nessa época do ano as obrigações aumentem. Muitas vezes o desânimo faz com que a gente postergue o dever de casa.  Mas nem pense em procrastinar, ou seja, deixar pra lá ou adiar, pois a execução do trabalho é inevitável, mesmo que seja depois.

O melhor a fazer, então, é organizar a agenda, não se boicotar e fazer de uma vez, sem desespero e sem negligenciar as responsabilidades. Afinal, tudo é importante e precisa ser feito. Para ajudá-la a ter foco e determinação, Fernanda Queiroz, psicóloga e cofundadora da Clínica Estar Saúde Mental, de São Paulo (SP), sugere a seguir algumas dicas úteis para deixar a preguiça de lado, se organizar e evitar acúmulo de tarefas.

1. Pense em escala de prazo menor

Segundo estudo recente da Universidade Southern, da Califórnia (EUA), pensar e usar o tempo em prazos menores exige mais ação do indivíduo e traz a sensação de facilidade. Ou seja, em vez de pensar em meses, a dica é sempre pensar em dias ou semanas, quando se estabelece prazo para uma determinada tarefa ou projeto que seja mais longo.

2. Organize os afazeres

É sempre importante criar uma rotina dentro de uma agenda de compromissos e prazos. Faça planos específicos, com data, hora e, se possível, tempo estimado de trabalho para cada atividade. Ao colocar dados mais detalhados, com um passo a passo, a produtividade pode aumentar e seu ânimo também.

3. Faça um pouco por vez

Diante de uma tarefa que vai exigir um tempo grande de execução, uma dica para manter o ânimo e o foco é dividir em pequenas atividades diárias. Se dividir uma empreitada em pequenos períodos de tempo, você vai perceber que o trabalho não era tão árduo como imaginava antes de começar.

4. Tenha prioridades

Muitas vezes a procrastinação ocorre quando a pessoa quer se “livrar” de uma determinada obrigação. Como estratégia, assume outra atividade “mais agradável”, “mais simples” ou “menos importante” no lugar. E isso dá a impressão de estar ativo e cheio de atividades. Portanto, é fundamental ter clareza daquilo que é realmente importante fazer e perseguir esse foco sem distrações ou atividades “secundárias” e paralelas, principalmente porque 90% das coisas que fazemos têm prazo de entrega e, na maioria das vezes, algumas pessoas dependendo disso.

5. Recompense-se

Trabalhar com o conceito de recompensa sempre foi um poderoso motivador para as pessoas. Portanto, dê a si mesmo um “mimo” por ter realizado algo que a princípio não queria. Por exemplo, em vez de adiar uma tarefa para comer um chocolate, faça o que estava previsto e, depois, aproveite o doce com “gosto de vitória”. Esse prazer, como moeda de troca, pode ser qualquer coisa que traga contentamento, como uma viagem, uma festinha ou mesmo uma simples ida ao cinema.

Quer conferir mais dicas de comportamento e bem-estar? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Fernanda Emmerick | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira

Não é à toa que os países de verão ensolarado têm fama de lugar de gente feliz. De acordo com um estudo feito na Universidade do Alabama, nos EUA, morar em locais com pouca exposição solar pode intensificar os distúrbios do humor e até mesmo agravar doenças como a depressão. Isso acontece porque o sol tem o poder de inibir a melotonina, hormônio que nos dá aquele sono intenso fora de hora. 

Então a dica é aproveitar os dias de céu aberto, nem que for por dez minutos (com o protetor solar em mãos, é claro!). O bem-estar, o bronzeado e a produção de vitamina D estarão garantidos!

Continue Lendo >>

Por Helena Dias | Foto Shutterstock | Adaptação Ana Paula Ferreira

Se você faz parte do time das que acreditam em superstições, já deve ter experimentado tomar algum banho especial para atrair coisas boas para o próximo ano, não é?

Para te ajudar a se preparar para a chegada de 2018, a aromaterepeuta Sâmia Maluf, da By Samia Aromaterapia, elaborou 4 sugestões de receitas para atrair energias positivas, paz espiritual, dinheiro e amor. Confira e comece o ano de alma lavada!

Modo de preparo dos banhos

Basta encher a banheira e colocar todos os ingredientes nela. Tome este banho antes de preparar-se para a festa de Reveillon. Se na sua casa não tiver banheira, não se preocupe: coloque os ingredientes num recipiente com a água morna e, após finalizar seu banho de chuveiro, despeje a mistura em seu corpo (do pescoço para baixo) sem enxaguar-se depois.

Banho para atrair energias positivas

Ingredientes

100 gramas de sal grosso
1 colher de sopa de óleo vegetal de calêndula 
10 gotas de óleo essencial de lavanda 
0 gotas de óleo essencial de alecrim 
10 gotas de óleo essencial de olíbano 

"O olíbano é um óleo de proteção retirado da árvore de incenso, sendo muito utilizado na meditação. É um óleo poderoso. Já a lavanda é um calmante natural, e o Alecrim, um agente da concentração. Misturados com o olíbano, formam uma sinergia poderosa, protetora e que manda o negativismo embora”, explica a profissional.

Banho para atrair dinheiro

Ingredientes

1 colher de sopa de óleo vegetal de oliva 
10 gotas de óleo essencial de noz-moscada 
10 gotas de óleo essencial de bergamota 
10 gotas de óleo essencial de lavanda 

Sâmia explica que as especiarias, como a noz-moscada, eram utilizadas nas eras antigas como moeda. Por isso,o óleo é usado para atrair dinheiro.

Banho para atrair amor

Ingredientes

1 colher de sopa de óleo vegetal de semente de uva 
Pétalas de rosas vermelhas
Flores de Jasmin
10 gotas de óleo essencial de gerânio
10 gotas de óleo essencial de ylang-ylang 

"Todos os ingredientes desse banho remetem ao amor, à sensualidade e ao poder feminino. O óleo essencial de gerânio é o óleo da mulher, um estrogênio natural e que desperta os sentidos. O ylang-ylang é afrodisíaco e as flores trazem o elemento feminino em sua melhor forma."

Banho para atrair paz espiritual

Ingredientes

1 colher de sopa de óleo vegetal de girassol 
10 gotas de óleo essencial de lavanda 
10 gotas de óleo essencial de palmarosa 
10 gotas de óleo essencial de sândalo amirys  
Flores de Camomila

Sâmia explica: "Os óleos utilizados são calmantes, proporcionam equilíbrio mental e paz de espírito. Podem ser usados o ano todo, sempre que se deseje aquela serenidade tão necessária para que enfrentemos o dia-a-dia".

Continue Lendo >>

Por Ana Paula Ferreira | Fotos Divulgação

A estação mais agitada do ano finalmente está chegando! Se você já está procurando looks para arrasar na praia ou na piscina durante o verão, vai adorar essa vitrine com opções de biquínis e maiôs para todos os gostos – e corpos! Confira!

Continue Lendo >>

Por Diana Cortez | Fotos Arquivo pessoal | Adaptação web Ana Paula Ferreira



A empresária e blogueira Maria Flor Lemos, 33 anos, de São Paulo (SP), conta que sempre teve insegurança com o corpo. “Fui uma adolescente muito magrinha, apesar de comer muitas besteiras, e sofri bastante bullying por conta disso. Minhas pernas eram muito finas. Eu usava três leggings por baixo do jeans para dar mais volume”, revela. Para acabar com esse trauma, ela decidiu tomar um remédio para abrir o apetite e acabou engordando 15 quilos em três meses. “Meu percentual de gordura, que era baixo, saltou para 35%.” Mas o fato de estar gordinha não era o que a incomodava, e sim os sinais no corpo, como cansaço diário, cabelo opaco e quebradiço e unhas fracas.

Há quatro anos, ela se matriculou em uma academia e lá conheceu seu atual marido. “Ele me convidou para uma aula de spinning, mas desisti nos primeiros cinco minutos. Foi quando me dei conta de que estava muito nova para ter uma resistência tão baixa”, conta.

A empresária, que nunca tinha se preocupado com a alimentação, percebeu que precisaria melhorar a dieta. “No início, achava que para conquistar um corpo bacana deveria passar horas na academia, gastar rios de dinheiro com suplementos e fazer procedimentos estéticos.” Então, Maria Flor buscou a ajuda de um nutricionista para fazer uma reeducação alimentar. “O maior desafio foi mudar o meu paladar, que era infantilizado. Comia muitos industrializados, refrigerante, lanches, salgadinhos e biscoitos recheados. Não consumia quase nenhum legume.”

Com uma alimentação equilibrada aliada ao treino de musculação e HIIT (treino intervalado de alta intensidade), ela viu suas curvas se transformarem. “Em seis meses, já percebia uma mudança significativa. A definição muscular apareceu após um ano”, confidencia. Hoje, Maria Flor preza alimentos naturais e minimamente processados, treina cinco dias por semana e está muito mais segura com o seu corpo. “Aprendi a valorizar os meus pontos fortes e consigo admirar a beleza de outras mulheres, sem precisar questionar a minha”, completa.

Os segredos do sucesso da Maria Flor:

Fuja da compulsão

“Não restrinja alimentos que você adora de forma obsessiva e escolha uma refeição por semana para comer algo bem gostoso.”

Prepare a sua casa

“Não tenha no armário alimentos processados, doces e besteiras em geral. Se bater aquela vontade de comer um doce, prepare uma receita fit e saudável.”

Organize-se

“Planeje suas refeições da semana e leve sempre lanchinhos com você. Frutas e castanhas são opções boas e práticas.”

Quer ter mais motivação no treino e dieta? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Ana Paula Ferreira | Fotos Divulgação

O universo feminino não para de inovar e receber novidades! Por isso, todo mês, a CORPO vai te mostrar os produtos que já chegaram ou devem chegar em breve às prateleiras. Confira abaixo os lançamentos do mês de DEZEMBRO!

Continue Lendo >>

Texto Romulo Osthues | Edição Isabela Leal |Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



No universo feminino, quando se fala em colágeno a primeira coisa que vem à cabeça é a sua relação coma beleza. Mas essa substância é relevante para o organismo como um todo, compondo músculos, ossos, cartilagens, vasos sanguíneos e outros tecidos. O colágeno é uma proteína estrutural básica encontrada na matriz extracelular (a massa ao redor das células que as une entre si) e nos tecidos conectivos (como a cartilagem das articulações), representando cerca de 30% do total de proteínas no corpo humano. A função principal dele é dar força, rigidez e flexibilidade aos ossos, aos dentes, aos ligamentos, às membranas e à pele — além de “segurar” a água que circula pelo corpo. Os cuidados com sua reposição são providenciais e vão além do quesito estético.

“O colágeno talvez seja um dos pilares da construção de uma estrutura orgânica perfeita”, fala Daniel Magnoni, nutrólogo do Hospital do Coração, de São Paulo (SP). Sua indicação é manter uma alimentação rica em proteínas e aminoácidos, importantes grupos alimentares que fornecem ao corpo as matérias-primas de fabricação ideais do colágeno. 

Não há exames que meçam sua quantidade normal, nem sugestão de consumo. O que se sabe é que, com o passar dos anos, a sua qualidadeé prejudicada, e a idade é um dos fatores relacionados, além do sobrepeso, do sedentarismo e de maus hábitos de vida (tabagismo, exposição prolongada ao sol etc.).

Como ela é fabricada

O colágeno é feito de pequenas estruturas chamadas aminoácidos — imagine-os como “tijolos” — provenientes da quebra de proteínas durante a digestão. “Todas as proteínas em nosso corpo são constituídas por aminoácidos obtidos na dieta, e eles utilizam enzimas para construí-las por meio de reações químicas complexas. Há um sistema de regulagem que indica às enzimas se precisam ou não trabalhar para atingir a quantidade ideal de seu produto final”, explica Suzy Rabello, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, de São Paulo (SP). O organismo só fabrica o necessário dessas peças para constituir os “muros” de proteínas que estão espalhados pelo nosso corpo, incluindo o colágeno.

“A ingestão natural ou suplementada, no entanto, não garante que o corpo produza mais dessa proteína estrutural”, alerta Juliana de Oliveira, nutricionista, de São Paulo (SP). Isso porque, tratando-se de uma proteína, o colágeno é “quebrado” quando digerido e os aminoácidos resultantes são utilizados pelo organismo para sintetizar novas proteínas de que precisamos naquele momento — dos mais variados tipos, uma vez que esses tijolos são comuns a muitas delas.  Para a especialista, a melhor maneira de suplementação é com colágeno hidrolisado.

Não acabou por aqui, não! Se você quer conferir a matéria complera sobre colágeno, basta garantir a edição 346 da Corpo a Corpo! Então corra para a banca ou adquira a sua CORPO aqui → https://goo.gl/YGnvPE

Continue Lendo >>

Por Caroline Randmer | Foto Getty Images | Adaptação web Ana Paula Ferreira



Você costuma se sentir bem quando está com seus amigos? Então saiba que isso não acontece por acaso. Uma nova pesquisa da Universidade de Leeds, no Reino Unido, acaba de comprovar que a amizade faz bem para a saúde mental.

Os estudiosos ingleses acompanharam 75 participantes durante um ano inteiro e, no início e no final desse período, os questionaram sobre a capacidade que cada um tinha de superar situações difíceis — como divórcios, doenças crônicas ou morte de entes queridos — e também sobre como era o relacionamento com seus amigos. Após a coleta de todos esses dados, os pesquisadores descobriram que a resiliência e a saúde psicológica dos voluntários era proporcional à qualidade das amizades que mantinham.

“Os amigos nos ouvem e apoiam em momentos difíceis. Isso tem um efeito confortante e consolador que alivia a angústia e faz bem à mente”, explica Luiz Scocca, psiquiatra membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Então que tal dar uma ligadinha para sua melhor amiga e colocar o papo em dia?

Quer conferir mais estudos e pesquisas sobre saúde? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui

Continue Lendo >>

Por Ana Paula Ferreira | Foto Shutterstock

Uma vida saudável não se baseia apenas em manter uma boa alimentação e uma rotina de treinos e atividades físicas. De acordo com o último levantamento mundial realizado pela empresa de pesquisas Gfk, algumas atitudes diferentes no dia a dia também podem influenciar – e muito! – seu bem-estar.

Primeiramente, 62% das pessoas que participaram da pesquisa disseram que passar mais tempo com a família e com o bichinho de estimação é um hábito que traz benefícios para o dia a dia. Em seguida, 34% das pessoas consideraram importante se desapegar da tecnologia.

Portanto, a dica para garantir uma vida ainda melhor e mais saudável é deixar o celular de lado por alguns minutos e curtir os momentos com as pessoas que te fazem bem. E aí, topa?

Continue Lendo >>

Por Letícia Roche | Foto Shutterstock | Adaptação Ana Paula Ferreira

Manter o otimismo é a chave para manter a motivação quando se trata de perda de peso. “Para isso, a pessoa depende de sua saúde mental em equilíbrio, do sucesso razoavelmente rápido e de adequada orientação em relação aos hábitos e estilo de vida melhores”, conta Sander Fridman, psiquiatra do Hospital Adventista Silvestre (RJ). 

Além das recomendações de boa alimentação e atividade física, é necessário também trabalhar e administrar o estresse, uma vez que, normalmente, a causa dessa desmotivação durante o processo de emagrecimento pode estar associada a algum distúrbio mental. “O mais comum é depressão, que pode resultar no aumento de apetite e de peso, além de ansiedade e agitação comportamental”, exemplifica o especialista. Para se manter focado, é essencial que se busque aconselhamento adequado de profissional qualificado antes de perder seu otimismo.

Via Revista VivaSaúde | Ed. 154

Continue Lendo >>

Texto Priscila Pegatin | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira



“Não sou capaz de fazer isso”, “minha vida é ruim” e “meu futuro é incerto” são frases que indicam padrões de pensamentos negativos que podem afetar sua saúde. Segundo pesquisadores da Universidade de Concordia, em Montreal (Canadá), esse sentimento pode danificar o metabolismo, o sistema imunológico e os órgãos. “Amargura persistente pode resultar em anseios de raiva e hostilidade que, quando fortes o suficiente, poderiam afetar a saúde física de uma pessoa”, explica o líder da pesquisa Carstern Wrosch. A falta de esperança assim como o estresse crônico podem ser causas de desequilíbrio hormonal, empobrecendo as reações químicas do cérebro que levam aos sentimentos de felicidade.

Estudos apontam também que o estresse pode diminuir o tempo de vida, desempenhando um grande papel no envelhecimento. Já a raiva, independentemente da causa, está relacionada a complicações de saúde, como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, distúrbios digestivos e infecções. Além de provocar doenças, o pessimismo é o responsável pela dificuldade em se recuperar de uma patologia. “Isso porque as pessoas com pensamentos positivos são mais fáceis de adotar um estilo vida mais saudável, com dieta e exercícios. Elas aderem mais a medicamentos e o acreditar faz com que se recuperem mais rápido”, pontua Daniela Levy, psicóloga e presidente da Associação de Psicologia Positiva da América Latina (Appal).

Pessimista ou otimista?

Diversos fatores influenciam os pensamentos. “Podemos dizer que pessoas com comportamento otimista possuem experiências e vivências internas positivas desde a mais tenra infância”, diz Cristiane. “Há predominância de maior autoestima e de mais estímulo na infância, nas relações com seus pais e cuidadores, com uma postura positiva da vida.” Além das questões psíquicas, devem ser considerados os níveis hormonais que regulam o humor e as tradições culturais.

Mas se o seu pensamento está propenso para o pessimismo, tente mudar a situação, essa é a dica dos especialistas. “Busque e lute para compreender que a vida pode ter seus momentos preto e branco, mas as cores estão presentes mesmo nesse cenário. É possível viver com equilíbrio interno e enxergar o mundo de maneira positiva”, diz Cristiane. “Falar sobre coisas positivas, compartilhar sentimentos bons, fazer perguntas e narrações positivas contagia até os outros à nossa volta”, explica. “É importante saber que o otimismo pode ser aprendido”, ressalta.

Importância da positividade

Diversas pesquisas relatam os efeitos da positividade, especialmente na saúde do coração. Ao cultivar o otimismo há diminuição do risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC). Pacientes que já sofreram um ataque cardíaco e adotam hábitos positivos têm chance de viver 15 anos a mais do que os pessimistas. O mais recente estudo sobre otimismo e seus efeitos cardíacos foi realizado pela Universidade de Illionois (EUA). Segundo a pesquisa, que acompanhou 6 mil pessoas, durante 11 anos, os otimistas têm duas vezes mais chances de terem uma boa saúde do coração, comparados aos pessimistas.

Em 2013, um estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard (EUA) descobriu que os otimistas com meia-idade têm maiores níveis de colesterol bom e baixas taxas de triglicérides. Mas as pesquisas não param por aí. Enxergar o copo meio cheio aumenta a imunidade, regula as emoções, reduzindo as chances de desenvolver depressão e proporciona uma vida mais longa. “Quando analisamos 243 pessoas que viveram mais de cem anos, encontramos qualidades que refletem claramente uma atitude positiva perante a vida”, aponta Nir Barzilai, diretor do Instituto de Pesquisa do Envelhecimento da Universidade de Yeshiva (EUA). Assim, o melhor é mudar os valores. De hoje em diante, para todos os efeitos, o copo deve estar sempre cheio, transbordando!

Via Revista VivaSaúde - Ed. 146

Continue Lendo >>