As duas versões são boas fontes de nutrientes importantí­ssimos para o organismo. Descubra se há alguma diferença entre a sardinha em lata e in natura!

*Por Eduardo Magalhães

A sardinha em lata tem os mesmos benefícios da versão in natura?

As duas versões são boas fontes de vitamina D e ômega 3 e previnem hipertensão arterial e doenças cardiovasculares,  mas a sardinha costuma fugir de águas contaminadas, como pelo metal tóxico mercúrio, por exemplo, sendo um peixe mais “limpo” que a maioria. Porém ao ser enlatada, ela é exposta a outro metal tóxico, o alumínio, que traz diversos males à saúde, como Alzheimer e câncer de mama. Uma dica: opte pelas conservadas em óleos e não em água, pois as toxinas têm afinidade pelas gorduras, migrando do peixe para o óleo.

*Eduardo Magalhães é nutrólogo e especialista em Medicina Preventiva e Integrativa. Todo mês, ele responde perguntas das leitoras em sua coluna.

Mande suas dúvidas para perguntedrsaude@escala.com.br!

Para saber mais sobre nutrição, corra para as bancas ou garanta sua Revista Corpo a Corpo através do site da Editora Escala