Conversamos com especialistas para saber quando você deve se preocupar com as pintas doo seu corpo. Confira!

Por: Carla Festucci

Conheça o blog Pergunte ao Especialista

As pintas de Angelica e Marylin Monroe

As pintinhas de Angélica e Marylin Monroe são bem conhecidas. Fique de olho nas suas

para ver se está tudo ok!

Foto: Reprodução/Nana Moraes

Ter pintas espalhadas pelo corpo é comum. Nós nascemos com 1% dos nossos sinais e os outros surgem ao longo da vida. A maioria já está programada geneticamente, mas há aqueles que são precipitados por fatores externos, como o sol.

Contudo, algumas pintas devem ser observadas com mais atenção, pois podem significar algum problema um pouco mais sério. Fique atenta sempre àquelas que mudam de cor, formato, aspecto, tamanho ou começam a sangrar ou ficar irritada.

Para não errar, observe sempre a regrinha do ABCD: Assimetria, Borda, Cor e Diâmetro. Quando as pintas se tornarem desiguais, não der para identificar exatamente onde acabam, apresentarem coloração irregular e/ou aumentarem de tamanho, consulte seu dermatologista para saber se está tudo bem.

*dúvida respondida pelos dermatologistas Murilo Drummond, professor titular do Instituto de Pós-graduação Médica Carlos Chagas (RJ), e Luiz Fernando Fleury, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Tem alguma dúvida? Envie para [email protected] Se selecionada, sua dúvida pode ser respondida por nossos especialistas.