A comida japonesa caiu no gosto dos brasileiros. Contudo, ao contrário do que muitos pensam, os pratos dessa gastronomia podem prejudicar – e muito! – sua dieta. Saiba mais!

*Por Eduardo Magalhães



É verdade que comida japonesa é muito calórica?

Sim, por conta do arroz, que tem açúcar, e as farinhas e óleos das frituras. O shoyu deveria ser evitado, por conter realçadores de sabor (glutamato monossódico), que danificam o centro da regulação do apetite, aumentando a sensação de fome. Mas existem versões desse molho sem essas substâncias, para saber basta ler o rótulo.

Uma dica para reduzir as calorias seria começar pelo missoshiro (sopa de missô) e pelos cogumelos, ambos ricos em fibras e proteínas que aumentam a saciedade com poucas calorias; preferir os sashimis e evitar os rodízios.

Quer conferir mais sobre saúde e nutrição? Então, corra para as bancas ou garanta a sua aqui!