Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o número anual de mortes por conta da enfermidade gira em torno de 15 mil. Saiba mais sobre a importância do autoexame e do diagnóstico precoce

Por Caroline Randmer | Foto Shutterstock | Adaptação web Ana Paula Ferreira

 

No Brasil, são diagnosticados quase 60 mil novos casos por ano de câncer de mama e, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o número anual de mortes por conta da enfermidade gira em torno de 15 mil. Mas não precisa se assustar, afinal o segredo para que você não faça parte dessa estatística está, literalmente, em suas mãos.  “O autoexame deve ser feito todos os meses, sempre depois da menstruação. O certo é palpar a mama em movimentos espirais desde o mamilo até a axila, sentindo todo o tecido”, ensina Vivian Schivartche, médica radiologista do CDB Medicina Diagnóstica e CDB Premium, de São Paulo (SP). 

Se perceber alguma área dura ou bolinha, procure seu ginecologista ou mastologista. “Toda doença diagnosticada precocemente tem maior chance de cura e probabilidade de requerer tratamentos menos invasivos”, conta a especialista. E já que estamos falando do assunto, aproveite e agende uma mamografia. “O exame ainda é a melhor forma de diagnosticar o problema e deve ser realizado anualmente”, finaliza Vivian Schivartche.

Quer conferir mais sobre saúde da mulher? Então, corra para as bancas ou garanta a sua Corpo a Corpo aqui!