Ok, ele pode até estragar sua produção e incomodar ao escorrer pelo meio dos seios, mas ele é fundamental para nosso corpo. Saiba por que suamos (e pare de praguejá-lo!)

Texto Vand Vieira | Edição Giuliana Cury | Adaptação Ana Araujo

Por que suamos: função da transpiração para o corpo

Para o corpo, o suor é uma espécie de ar-condicionado

Foto: Caio Mello

Com as altas temperaturas aí, anunciando o auge da estação mais quente do ano, há uma pergunta que paira na cabeça: afinal, por que suamos? Indesejáveis, pero no mucho, essas gotículas carregam uma grande responsabilidade e são essenciais para a sobrevivência de qualquer pessoa. “Sua função é auxiliar na eliminação de toxinas e, principalmente, evitar o aumento excessivo da temperatura corporal, ou seja, a hipertermia, que pode ser fatal quando alguém ultrapassa os 40°C”, explica Ângelo Fernandez, cirurgião torácico do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo. Então, antes de praguejar quando o suor começar a descer pelo meio dos seus seios ou aquelas indefectíveis rodelas escuras teimarem em manchar sua camisa embaixo do braço, respire fundo, dê aquela abanadinha básica e pense: “ufa, sinal de que meu ar-condicionado interno está funcionando direitinho...”.

Antes de o suor chegar à superfície da sua pele – e estragar toda a sua produção – acontece uma verdadeira revolução no seu organismo:

1. O sistema sensorial (visão, audição, olfato, paladar, tato...) possui vários receptores que captam diferentes tipos de estímulos e os enviam ao cérebro.

2. Quando a mensagem dos receptores responsáveis pela captação dos estímulos térmicos chega aos neurônios e indica que a temperatura do corpo está subindo, o sistema simpático, parte do sistema nervoso autônomo (que controla as ações involuntárias do organismo, como a respiração e os batimentos cardíacos) fica em alerta.

3. A cadeia simpática, conjunto de fibras que começa na base do cérebro e corre por dentro do tórax, bem ao lado de toda a extensão da coluna vertebral, reage e dá sinal verde para as glândulas sudoríparas entrarem em ação. São elas que produzem o suor a fim de aliviar o calor interno, colocando-o para fora através dos poros e fazendo o máximo para manter a média de 36°C.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 324

Assine já a CORPO e garanta 6 meses grátis de outro título