Todos os dias essas mulheres enfrentam um incômodo muito maior do que uma marquinha de suor na roupa. Saiba como a hiperidrose afetou suas vidas

Texto Vand Vieira | Edição Giuliana Cury | Adaptação Ana Araujo

Hiperidrose: leitoras contam como é conviver com o suor excessivo

Hiperidrose: leitoras contam como é conviver com o suor excessivo

Foto: Shutterstock

Para algumas pessoas, a transpiração vai muito além do desconforto que algumas marquinhas na roupa provocam. Olha só o que o excesso de suor causa a essas leitoras:

“Minha hiperidrose é axilar e começou quando eu tinha mais ou menos uns 10 anos. Já sofri muito com piadinhas de amigos e perdi a conta de quantas vezes fui maltratada em lojas de roupas. Um dos episódios mais traumáticos que vivi por isso foi quando, na sala de aula, uma aluna começou a questionar aos gritos se minhas pizzas eram de queijo, portuguesa ou à moda da casa.”

Isis Oliveira, 29 anos, professora, Arapongas – PR

“Atividades simples do dia a dia tornam-se um verdadeiro pesadelo para quem sofre com hiperidrose. No meu caso, craniofacial, é impossível fazer uma maquiagem mais elaborada ou um penteado diferente sem sair do salão pingando. Já chorei em festas e baladas por não poder dançar, pois nos primeiros passos o suor começa a escorrer pelo meu rosto. É uma rotina de muitas privações e a autoestima fica extremamente fragilizada.”

Natália Radmila, 27 anos, universitária, Uberlândia – MG

“Tenho o que se chama de hiperidrose palmar (mãos) e plantar (pés). Lembro-me de quando era pequena e já evitava qualquer situação de contato porque não queria que ninguém percebesse que minhas mãos viviam molhadas. Na adolescência, imagine o que é não poder andar de mãos dadas com alguém ou usar um sapato de salto sem escorregar. São pequenas coisas que fazem uma grande diferença. Atualmente, sou casada e tenho dois filhos. A menina, de 9 anos, não apresenta nenhum sintoma, mas meu filho, de 1 ano, tem o mesmo problema que eu. Já sofro por ele.”

Rosimeire Silva de Oliveira, 30 anos, assistente administrativo, Serra – ES

Revista Corpo a Corpo | Ed. 324

Assine já a CORPO e garanta 6 meses grátis de outro título