Pesquisa revela que quem não conta carneirinhos direito tem até 4,5 vezes mais risco de ficar gripado. Já pra cama!

Texto Ana Paula de Araujo

Dormir pouco aumenta o risco de pegar gripe

Já pra cama! Dormir pouco aumenta o risco de ficar gripado

Foto: Ella Dürst

 

Se você anda negligenciando o sono, pense duas vezes. Segundo estudo realizado pela Universidade da Califórnia em São Francisco, juntamente à Universidade Carnegie Mellon e o Centro Médico da Universidade de Pittsburgh, quem dorme menos de seis horas por dia está mais propenso a pegar gripe.

Na primeira fase da pesquisa, os cientistas observaram 164 participantes que, ao longo de meses, tiveram que responder a diversos questionários para detectar níveis de estresse, temperamento, hábitos de sono e consumo de álcool e drogas.

Na segunda etapa, os participantes permaneceram em um hotel e, lá, receberam uma injeção com o vírus da gripe. Então, por uma semana, os pesquisadores observaram o sono dos voluntários e colheram amostras diárias de muco para controle.

A conclusão? Aqueles que, durante a semana anterior à injeção do vírus, dormiram menos de seis horas por noite, eram 4,2 vezes mais propensos a sucumbirem à gripe em comparação com as que repousaram por mais tempo. Já aquelas que dormiram menos de cinco horas tinham 4,5 vezes mais risco de ficarem gripadas.

Segundo os estudiosos, fatores como nível de estresse, tabagismo, condição econômica ou educação não influenciaram nos resultados – no final das contas, apenas o sono foi decisivo para a conclusão.