Conversamos com a psicóloga Simone Januário que trouxe algumas dicas. Confira!

Por Simone Januário 

Ao que tudo indica, há milhares de anos o ser humano vem inventando novas formas e fórmulas para se divertir com o sexo. Em tempos de revolução sexual não poderia ser diferente. A cada dia novos brinquedos, fórmulas e cursos prometem finalmente facilitar a plenitude sexual. O que poucos comentam é que no meio desse caminho existe a parceria, que nas funções e disfunções sexuais podem exercer um grande papel. Para atingir o orgasmo é preciso passar pelas fases de desejo e excitação.

Desejo é coisa que requer contemplação! Olhar sem pudores para si, dar asas para a imaginação, imaginar e querer experimentar sensações... 

Quando há uma parceria interessante, com atmosfera de confiança, e sem medo de julgamentos, tudo pode ser melhor. O jogo passa para outra fase! 

Provocar o desejo do outro é garantir excitação em dobro!  Esse deve ser  o momento da descontração e não de  preocupação. 

Vale lembrar, independente de gênero ou orientação sexual, que aquele encontro foi uma escolha mútua, a melhor que poderia ser feita e portanto, o importante é a entrega, a brincadeira e claro, o prazer.