Conheça os principais sinais que denunciam hábitos errados que prejudicam as unhas e saiba como se livrar deles!

Texto: Monique Garcia | Adaptação: Nathália Henrique

Hábitos errados que prejudicam as unhas

Foto: Danilo Borges

Fraqueza e quebra

Segundo Marian Orlandi, dermatologista (SP), elas estão relacionadas ao costume errado de lavar a louça sem luvas e traumas locais. Além de usar luvas de borracha, deixe as garras sem esmalte por alguns dias. “Nutre-as com um hidratante misturado com óleo de amêndoas antes de dormir”, indica Leticia Stagna, dermatologistada Clínica Les Peaux (RJ).

Amarelamento

O hábito de fumar e o uso excessivo de esmaltes escuros e removedores podem “manchar” as unhas. “Por isso é tão importante protegê-las dos pigmentos dos esmaltes com a base”, afirma Jennifer Wiles, diretora do Centro de Treinamento de Manicures da Mavala. Alternar cores fortes com outras clarinhas é uma boa pedida.

Ondulações e estrias

As primeiras aparecem devido a doenças, como a artrite. Já as estrias são consequências de traumas na matriz da unha que as prejudicam . “A remoção de cutículas, inflamações na borda de sua base, dermatites e o ato de roê-las causam essas lesões”, explica Marian Orlandi. A solução? Apenas empurre a cutícula e hidrate a região. Tenha cautela ao usar uma lixa polidora. “Passe-a sem fazer força, em sentido único, e, se perceber que a unha está ficando quente, pare imediatamente”, alerta Jennifer Wiles.

Revista Corpo a Corpo | Ed. 307