Conteúdo Extra
  Desvendando os Mitos e Verdades sobre a Acne


Comer muito chocolate, exagerar na maquiagem, ter o intestino preso e usar anticoncepcionais podem provocar o aparecimento ou agravamento da acne? Essas são apenas algumas das muitas dúvidas, que jovens e adultos brasileiros gostariam de esclarecer sobre este importante problema dermatológico. Ele acomete mais de 18 milhões de pessoas entre 13 e 18 anos, quase 80% da população jovem brasileira. Por ser uma doença que afeta a auto-estima e a autoconfiança, a acne pode causar traumas e uma série de consequências físicas e psicológicas.

A doença pode se manifestar em vários graus, com intensidade variável. A face é geralmente o principal alvo. A oscilação hormonal e o aumento na produção de sebo, associado à obstrução dos poros, é a principal razão para o surgimento dos incômodos cravos e espinhas. Embora tenha um alto índice de incidência, ainda existem diversos mitos e equívocos envolvendo o tema. Letícia Secco, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da American Academy of Dermatology e da European Academy of Dermatology and Venereology esclarece as verdades e mentiras sobre esse assunto e dá algumas dicas para manter a pele bonita e longe das espinhas.

Verdades
Mitos
Ansiedade e estresse pioram a acne.
A ansiedade e, principalmente, o estresse podem sim agravar a inflamação e as espinhas.
Chocolate provoca espinhas.
Não há estudos científicos que comprovem que qualquer alimento específico, inclusive o chocolate tenha relação com a acne.
Cosméticos em excesso podem prejudicar a pele e causar espinhas.
Para manter uma pele saudável é fundamental mantê-la limpa e hidratada. Cosméticos muito gordurosos ou do tipo "pancake" podem piorar o aspecto da acne, principalmente em peles oleosas. Produtos com rótulos "oil free" ou "não comedogênicos" são os mais indicados neste caso.
A acne só atinge os adolescentes e depois desaparece na fase adulta.
Normalmente, o problema aparece durante a adolescência, já que é nesta época da vida que os hormônios estão em profunda ebulição. Mas isso não significa que adultos não sofrem com ele. O quadro pode durar da juventude até a fase adulta ou aparecer mais tarde.  É necessário tratar a doença logo no início, para que a acne não provoque cicatrizes e se transforme em um problema crônico.
O clima interfere na qualidade da pele.
O suor no verão, associado ao uso de filtros solares gordurosos, podem piorar a oleosidade da pele.
Intestino preso e acne têm relação.
A função intestinal irregular não tem nenhuma relação com o quadro.
Existem medicamentos que desencadeiam o processo acneico.
Há medicamentos que podem induzir a quadros acnéicos, conhecidos como erupções acneiformes. Entre eles é possível citar os corticóides, vitaminas do complexo B, lítio, isoniazida, entre outros.
O sol ajuda no combate à acne.
Pode ocorrer uma melhora inicial nas lesões inflamatórias, mas não há evidência científica direta de que o sol melhore as espinhas.
A acne é hereditária.
Existe uma predisposição genética para o seu aparecimento, sim. Portanto se seus pais tiveram espinhas na adolescência, é provável que você também vá ter o problema.
A poluição das cidades aumenta a probabilidade se desenvolver acne.
A coloração preta dos comedões abertos, ou pontos pretos, está relacionado à oxidação da gordura e não à presença de sujeira na pele ou nos poros.
Exercício ajuda a melhorar a acne.
Praticar exercícios físicos faz muito bem para a saúde, pois melhora a circulação sanguínea e oxigena melhor os órgãos do corpo, inclusive a pele.
Anticoncepcional que provoca acne.
Na verdade, existem alguns anticoncepcionais orais que a melhoram, pois diminuem a captação do hormônio testosterona periférico, junto aos receptores da glândula sebácea.
Existe um medicamento capaz de curar o problema.
Atualmente, a isotretinoína oral, uma substância derivada da vitamina A, é o tratamento mais eficaz, principalmente nos graus III e IV. Ela reduz o tamanho das glândulas sebáceas e ainda normaliza a queratina na abertura do folículo piloso. A isotretinoína consegue eliminar ainda as condições que propiciam o desenvolvimento de bactérias e a inflamação. Apesar de ser um dos tratamentos mais eficazes, ele só deve ser indicado por um médico especialista.
Creme dental diminui a espinha.
A pasta de dente não contém substâncias efetivas para o tratamento do problema. A longo prazo, pode inclusive ocorrer uma piora da condição, pois, além de contaminar o local, o uso desse tipo de produto dificulta a eliminação da secreção sebácea, que está diretamente ligada à formação de cravos e espinhas.

Dicas da especialista:

Procure um dermatologista nas primeiras manifestações do problema.
Não faça nada sem a indicação de um médico, pois pode prolongar e piorar o quadro.
Leve o tratamento a sério.
Tenha uma alimentação saudável.
Beba de um a dois litros de água por dia.
Não esprema os cravos e as espinhas.
Procure mais informações sobre a doença e as formas de tratamento.

 


Concurso Cultural :: ed 0
Concurso Cultural - Cuidando do Corpo
Conte Calorias :: ed 274 - 2011
Tentações do happy hour
Concurso Cultural :: ed 0
Concurso Cultural - Objeto de desejo J´adore Eau de Toilette

Edição 274 - 2011 | EXPEDIENTE
 
Promoções Culturais Corpo a Corpo
 
+ lidas do site
 
Make é Tudo :: ed 274 - 2011
Corrida contra o tempo
Fio Maravilha :: ed 274 - 2011
Xampu com sal? Sim, senhora!
Beleza :: ed 274 - 2011
Adiós pelos!
 
 

 
Blog da Redação
Orkut Corpo a Corpo
Facebook
Twitter
 
   
  Newsletter
  Nossas novidades sempre em primeira mão!
 
BUSCAR!
  favoritos    conheça Corpo a Corpo
 
 
 

Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS